Em Tradução:Estados-membros das Nações Unidas (2006)

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg Esta página ou seção faz parte de uma obra que ainda está em processo de tradução. Ajude a traduzir! →

Editor: mantenha este aviso até que toda a obra tenha sido traduzida.


Comunicado a imprensa ORG/1469 por Organização das Nações Unidas
2006

Existe na Wikipédia um artigo relacionado com Estados-membros das Nações Unidas.


3 Julho 2006
Logo of the United Nations (B&W).svg
Nações Unidas
Comunicado a imprensa
ORG/1469

Departamento de Informação Pública • Notícias e Media Division • New York


ESTADOS MEMBROS DAS NAÇÕES UNIDAS

 


Segue-se a lista dos 192 Estados Membros das Nações Unidas com as datas em que aderiram à Organização, após a admissão Montenegro em 28 de junho de 2006:



Estados Membros: Data de Admissão:
Afeganistão 19 de Novembro de 1946
África do Sul 7 de Novembro de 1945
Albânia 14 de Dezembro de 1955
Alemanha[1] 18 de Setembro de 1973
Andorra 28 de Julho de 1993
Angola 1 de Dezembro de 1976
Antiga República Jugoslava da Macedónia[2] 8 de Abril de 1993
Antígua e Barbuda 11 de Novembro de 1981
Arábia Saudita 24 de Outubro de 1945
Argélia 8 de Outubro de 1962
Argentina 24 de Outubro de 1945
Arménia 2 de Março de 1992
Austrália 1 de Novembro de 1945
Áustria 14 de Dezembro de 1955
Azerbaijão 2 de Março de 1992
Baamas 18 de Setembro de 1973
Barém 21 de Setembro de 1971
Bangladeche 17 de Setembro de 1974
Barbados 9 de Dezembro de 1966
Bélgica 27 de Dezembro de 1945
Belize 25 de Setembro de 1945
Benim 20 de Setembro de 1960
Bielorrússia[3] 24 de Outubro de 1945
Bolívia 14 de Novembro de 1945
Bósnia-Herzegóvina[4] 22 de maio de 1992
Botsuana 17 de outubro de 1966
Brasil 24 de outubro de 1945
Brunei 21 de setembro de 1984
Bulgária 14 de dezembro de 1955
Burkina Fasso 20 de setembro de 1960
Burundi 18 de setembro de 1962
Butão 21 de setembro de 1971
Cabo Verde 16 de setembro de 1975
Camarões 20 de setembro de 1960
Camboja 14 de dezembro de 1955
Canadá 9 de novembro de 1945
Catar 21 de setembro de 1971
Cazaquistão 2 de março de 1992
Chade 20 de setembro de 1960
Chile 24 de outubro de 1945
China 24 de outubro de 1945
Chipre 20 de setembro de 1960
Cingapura[5] 21 de setembro de 1965
Colômbia 5 de novembro de 1945
Comores 12 de novembro de 1975
Congo 20 de setembro de 1960
Coréia do Norte 17 de setembro de 1991
Coréia do Sul 17 de setembro de 1991
Costa do Marfim 20 de setembro de 1960)
Costa Rica 2 de novembro de 1945
Croácia[6] 22 de maio de 1992
Cuba 24 de outubro de 1945
Dinamarca 24 de outubro de 1945
Djibuti 20 de setembro de 1977
Dominica 18 de dezembro de 1978
Egito[7] 24 de outubro de 1945
El Salvador 24 de outubro de 1945
Emirados Árabes Unidos 9 de dezembro de 1971
Equador 21 de dezembro de 1945
Eritréia 28 de maio de 1993
Eslováquia[8] 19 de janeiro de 1993
Eslovênia[9] 22 de maio de 1992
Espanha 14 de dezembro de 1955
Estados Unidos 24 de outubro de 1945
Estônia 17 de setembro de 1991
Etiópia 13 de novembro de 1945
Federação Russa[10] 24 de outubro de 1945
Fiji 13 de outubro de 1970
Filipinas 24 de outubro de 1945
Finlândia 14 de dezembro de 1955
França 24 de outubro de 1945
Gabão 20 de setembro de 1960
Gâmbia 21 de setembro de 1965
Gana 8 de março de 1957
Geórgia 31 de julho de 1992
Granada 17 de setembro de 1974
Grécia 25 de outubro de 1945
Guatemala 21 de novembro de 1945
Guiana 20 de setembro de 1966
Guiné 12 de dezembro de 1958
Guiné-Bissau 17 de setembro de 1974
Guiné-Equatorial 12 de novembro de 1968
Haiti 24 de outubro de 1945
Holanda (Países Baixos) 10 de dezembro de 1945
Honduras 17 de dezembro de 1945
Hungria 14 de dezembro de 1955
Iêmen[11] 30 de setembro de 1947
Ilhas Marshall 17 de setembro de 1991
Ilhas Salomão 19 de setembro de 1978
Índia 30 de outubro de 1945
Indonésia[12] 28 de setembro de 1950
Irã 24 de outubro de 1945
Iraque 21 de dezembro de 1945
Irlanda 14 de dezembro de 1955
Islândia 19 de novembro de 1946
Israel 11 de maio de 1949
Itália 14 de dezembro de 1955
Jamaica 18 de setembro de 1962
Japão 18 de dezembro de 1956
Jordânia 14 de dezembro de 1955
Kiribati 14 de setembro de 1999
Kuweit 14 de maio de 1963
Laos 14 de dezembro de 1955
Lesoto 17 de outubro de 1966
Letônia 17 de setembro de 1991
Líbano 24 de outubro de 1945
Libéria 2 de novembro de 1945
Líbia 14 de dezembro de 1955
Liechtenstein 18 de setembro de 1990
Lituânia 17 de setembro de 1991
Luxemburgo 24 de outubro de 1945
Madagáscar 20 de setembro de 1960
Malásia[5] 17 de setembro de 1957
Malauí 1 de dezembro de 1964
Maldivas 21 de setembro de 1965
Mali 28 de setembro de 1960
Malta 1 de dezembro de 1964
Marrocos 12 de novembro de 1956
Maurício 24 de abril de 1968
Mauritânia 27 de outubro de 1961
México 7 de novembro de 1945
Micronésia 17 de setembro de 1991
Moçambique 16 de setembro de 1975
Mianmar 19 de abril de 1948
Moldávia 2 de março de 1992
Mônaco 28 de maio de 1993
Mongólia 27 de outubro de 1961
Montenegro[13] 28 de junho de 2006
Namíbia 23 de abril de 1990
Nauru 14 de setembro de 1999
Nepal 14 de dezembro de 1955
Nicarágua 24 de outubro de 1945
Níger 20 de setembro de 1960
Nigéria 7 de outubro de 1960
Noruega 27 de novembro de 1945
Nova Zelândia 24 de outubro de 1945
Omã 7 de outubro de 1971
Palau 15 de dezembro de 1994
Panamá 13 de novembro de 1945
Papua Nova Guiné 10 de outubro de 1975
Paquistão 30 de setembro de 1947
Paraguai 24 de outubro de 1945
Peru 31 de outubro de 1945
Polônia 24 de outubro de 1945
Portugal 14 de dezembro de 1955
Quênia 16 de dezembro de 1963
Quirguistão 2 de março de 1992
Reino Unido 24 de outubro de 1945
República Centro-Africana 20 de setembro de 1960
República Democrática do Congo 20 de setembro de 1960
República Dominicana 24 de outubro de 1945
República checa[14] 19 de janeiro de 1993
Romênia 14 de dezembro de 1955
Ruanda 18 de setembro de 1962
Samoa 15 de dezembro de 1976
San Marino 2 de março de 1992
Santa Lúcia 18 de setembro de 1979
São Cristóvão e Névis 23 de setembro de 1983
São Tomé e Príncipe 16 de setembro de 1975
São Vicente e Granadinas 16 de setembro de 1980
Senegal 28 de setembro de 1960
Serra Leoa 27 de setembro de 1961
Sérvia[15] 1 de novembro de 2000
Seicheles 21 de setembro de 1976
Síria[16] 24 de outubro de 1945
Somália 20 de setembro de 1960
Sri Lanka 14 de dezembro de 1955
Suazilândia 24 de setembro de 1968
Sudão 12 de novembro de 1956
Suécia 19 de novembro de 1946
Suíça 10 de setembro de 2002
Suriname 4 de dezembro de 1975
Tadjiquistão 2 de março de 1992
Tailândia 16 de dezembro de 1946
Tanzânia[17] 14 de dezembro de 1961
Timor Leste 27 de setembro de 2002
Togo 20 de setembro de 1960
Tonga 14 de setembro de 1999
Trinidad e Tobago 18 de setembro de 1962
Tunísia 12 de novembro de 1956
Turquia 24 de outubro de 1945
Turcomenistão 2 de março de 1992
Tuvalu 5 de setembro de 2000
Ucrânia 24 de outubro de 1945
Uganda 25 de outubro de 1962)
Uruguai 18 de dezembro de 1945
Uzbequistão 2 de março de 1992
Vanuatu 15 de setembro de 1981
Venezuela 15 de novembro de 1945
Vietnã 20 de setembro de 1977
Zâmbia 1 de dezembro de 1964
Zimbábue 25 de agosto de 1980





notas[editar]

  1. A República Federal da Alemanha e a República Democrática Alemã foram admitidas como Estados Membros das Nações Unidas a 18 de Setembro de 1973. Com a adesão da República Democrática Alemã à República Federal da Alemanha, efectivada a 3 de Outubro de 1990, os dois Estados alemães uniram-se, formando um só Estado soberano.
  2. A Assembleia Geral decidiu a 8 de Abril de 1993 aceitar a admissão às Nações Unidas do Estado que é referido, provisoriamente para todos os efeitos dentro das Nações Unidas, como "Antiga República Jugoslava da Macedónia", aguardando acordo sobre as diferenças que existem sobre o seu nome.
  3. A 19 de Setembro de1991, a Bielorrússia informou as Nações Unidas que havia mudado o seu nome para Belarus (em inglês).
  4. A República Federal Socialista da Jugoslávia era um membro originário das Nações Unidas, tendo assinado a Carta a 26 de Junho de 1945 e ratificado a 19 de Outubro de 1945, até à sua dissolução após a criação e consequente admissão como novos membros da Bósnia e Herzegovina, República da Croácia, República da Eslovénia, Antiga República Jugoslava da Macedónia, e República Federal da Jugoslávia. A República Federal da Jugoslávia foi admitida como membro das Nações Unidas pela resolução A/RES/55/12 de 1 de Novembro de 2000 da Assembleia Geral.
  5. 5,0 5,1 A Federação Malaia aderiu às Nações Unidas a 17 de Setembro de 1957. A 16 de Setembro de 1963, o seu nome mudou para Malásia, após a admissão à nova federação de Singapura, Sabah (Norte de Bornéu) e Sarawak. Singapura tornou-se um Estado independente a 9 de Agosto de 1965 e membro das Nações Unidas a 21 de Setembro de 1965.
  6. A República Federal Socialista da Jugoslávia foi um dos membros fundadores da Organização das Nações Unidas, uma vez que assinou a Carta a 26 de Junho de 1945 e a ratificou a 19 de Outubro de 1945. Foi-o até ao momento do desmembramanto do país, ocorrido com a criação e posterior admissão no seio das Nações Unidas da Bósnia e Herzegovina, da República da Croácia, da República da Eslovénia, da Ex-República Jugoslava da Macedónia e da República Federativa da Jugoslávia (Sérvia e Montenegro).
    A Républica da Cróacia foi admitida como Estado-Membro da ONU após a aprovação pela Assembleia Geral da resolução A/RES/46/238 de 22 de Maio de 1992.
  7. O Egipto e a Síria eram Estados Membros originários das Nações Unidas desde 24 de Outubro de 1945. Após o plebiscito de 21 de Fevereiro de 1958, a República Árabe Unida foi criada face à união do Egipto e da Síria, continuando como um único Estado Membro. A 13 de Outubro de 1961, a Síria, após ter voltado a seu estatuto de Estado independente, retomou a sua qualidade de membro das Nações Unidas. A 2 de Setembro de 1971, a República Árabe Unida alterou o seu nome para República Árabe do Egipto.
  8. A Checoslováquia foi um dos membros originários das Nações Unidas, a partir de 24 de Outubro de 1945. Numa carta datada de 10 de Dezembro de 1992, o seu Representante Permanente informou o Secretário-Geral que a República Federal Checa e Eslovaca cessaria a sua existência a 31 de Dezembro de 1992 e que a República Checa e a República Eslovaca, como Estados sucessores, solicitavam a sua adesão às Nações Unidas. Após a recepção da proposta de adesão, o Conselho de Segurança, a 8 de Janeiro de 1993, recomendou à Assembleia Geral que a República Eslovaca fosse admitida como membro das Nações Unidas. A 19 de Janeiro, a República Eslovaca viria a ser admitida como Estado Membro.
  9. A República Federal Socialista da Jugoslávia foi um dos membros fundadores da Organização das Nações Unidas, uma vez que assinou a Carta a 26 de Junho de 1945 e a ratificou a 19 de Outubro de 1945. Foi-o até ao momento do desmembramento do país, ocorrido com a criação e posterior admissão no seio das Nações Unidas da Bósnia e Herzegovina, da República da Croácia, da República da Eslovénia, da Ex-República Jugoslava da Macedónia e da República Federativa da Jugoslávia (Sérvia e Montenegro).
    A República da Eslovénia foi admitida como Estado membro da ONU após a aprovação pela Assembleia Geral da resolução A/RES/46/236 de 22 de Maio de 1992
  10. A União das Repúblicas Socialistas Soviéticas era um membro originário das Nações Unidas desde 24 de Outubro de 1945. Numa carta datada de 24 de Dezembro de 1991, Boris Ieltsin, o Presidente da Federação Russa, informou o Secretário-Geral que a participação da União Soviética no Conselho de Segurança e em todos os órgãos das Nações Unidas seria continuada pela Federação Russa, com o apoio dos 11 países membros das Comunidade de Estados Independentes.
  11. O Iémen foi admitido com membro das Nações Unidas a 30 de Setembro de 1947 e o Iémen Democrático a 14 de Dezembro de 1967. A 22 de Maio de 1990, os dois países fundiram-se e desde então representam um só membro com o nome de “Iémen”.
  12. Através de uma carta datada de 20 de Janeiro de 1965, a Indonésia anunciou a sua decisão de se retirar das Nações Unidas “neste momento e nas actuais circunstâncias”. Por telegrama de 19 de Setembro de 1966, anunciou a sua decisão de “retomar a plena cooperação com as Nações Unidas e retomar a participação nas suas actividades”. A 28 de Setembro 1966, a Assembleia Geral tomou nota desta decisão e o Presidente convidou os representantes da Indonésia a tomarem lugar na Assembleia.
  13. A República Federal Socialista da Jugoslávia foi um dos membros fundadores da Organização das Nações Unidas, uma vez que assinou a Carta a 26 de Junho de 1945 e a ratificou a 19 de Outubro de 1945. Foi-o até ao momento do desmembramento do país, ocorrido com a criação e posterior admissão no seio das Nações Unidas da Bósnia e Herzegovina, da República da Croácia, da República da Eslovénia, da Ex-República Jugoslava da Macedónia e da República Federativa da Jugoslávia (Sérvia e Montenegro).
    A Sérvia e Montenegro foram admitidos, com o nome de República Federativa da Jugoslávia (Sérvia e Montenegro), como Estado membro da ONU após a aprovação pela Assembleia Geral da Resolução A/RES/55/12 de 1 de Novembro de 2000. Tendo adoptado o nome de República Federativa da Jugoslávia (Sérvia e Montenegro), informou as Nações Unidas, numa carta datada de 5 de Fevereiro de 2003, de que o seu nome oficial seria, a partir de então, Sérvia e Montenegro.
  14. Tendo ingressado nas Nações Unidas, a 24 de Outubro de 1945, a Checoslováquia era um dos membros fundadores da Organização. Numa carta datada de 10 de Dezembro de 1992, o seu Representante Permanente informou o Secretário-Geral de que a República Federal Checa e Eslovaca cessaria a sua existência a 31 de Dezembro de 1992 e de que a República Checa e a República Eslovaca, como Estados sucessores, solicitavam a sua adesão às Nações Unidas. Após a recepção da proposta de adesão, o Conselho de Segurança recomendou, a 8 de Janeiro, à Assembleia Geral que a República Checa e a República Eslovaca fossem admitidas como Estados-Membros das Nações Unidas.
    A 19 de Janeiro de 1993, a República Checa e a República Eslovaca foram admitidas como Membros da Organizaçao das Nações Unidas.
  15. A República Federal Socialista da Jugoslávia foi um dos membros fundadores da Organização das Nações Unidas, uma vez que assinou a Carta a 26 de Junho de 1945 e a ratificou a 19 de Outubro de 1945. Foi-o até ao momento do desmembramento do país, ocorrido com a criação e posterior admissão no seio das Nações Unidas da Bósnia e Herzegovina, da República da Croácia, da República da Eslovénia, da Ex-República Jugoslava da Macedónia e da República Federativa da Jugoslávia (Sérvia e Montenegro).
    A República da Eslovénia foi admitida como Estado membro da ONU após a aprovação pela Assembleia Geral da resolução A/RES/46/236 de 22 de Maio de 1992
  16. O Egipto e a Síria são Estados-Membros fundadores das Nações Unidas desde 24 de Outubro de 1945. Após o plebiscito de 21 de Fevereiro de 1958, o Egipto e a Síria uniram-se, resultando dessa união a República árabe Unida, que continuou a estar representada na Organização como um único Estado-Membro. A 13 de Outubro de 1961 , a Síria recuperou o Estatuto de Estado Independente e retomou o seu lugar na sede das Nações Unidas.
  17. O Tanganica era membro das Nações Unidas desde 14 de Dezembro de 1961 e Zanzibar era membro desde 16 de Dezembro de 1963. No seguimento da ratificação, a 26 de Abril de 1964, dos Artigos de União entre o Tanganica e Zanzibar, a República Unida do Tanganica e Zanzibar continuou como um só membro, alterando o seu nome para República Unida da Tanzânia a 1 de Novembro de 1964.