Grande Hino a Aton

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa
Grande Hino a Aton
Existe na Wikipédia um artigo relacionado com Grande Hino a Aton.

Adoração de Ré-Horakhti, que aparece glorioso no horizonte, no seu nome de Chu que é Aton, que vive para sempre; o grande Aton vivente que está no seu jubileu, o senhor de tudo o que o disco abarca, senhor do céu, senhor da terra, senhor da morada de Aton em Akhetaton; (e do) rei do Alto e do Baixo Egipto, que vive pela maet [1] , o senhor das Duas Terras [2] , Neferkheperuré-Uaenré; o filho de Ré que vive pela maet, o senhor das coroas, Akhenaton, grande na duração da sua vida; e a sua amada, a grande esposa real, a senhora das Duas Terras, Neferneferuaton Nefertiti, que viva com saúde e juventude eterna. O vizir, o porta leques à direita do rei, Ai, diz:


  • Linha 1 :
N14 A30 <
S34 G9 N27
N27
V28 D36
Z4
Aa15
N27
> <
Aa15
D21
N35
I9
Aa15
H6 G43 N35
X1 Z4
Aa15 M17 X1
N35
N5
> S34 I10
X1
N17
V28 N5 V28 M17 X1
N35
N5
S34 G36 M40 O23
V30

dwA (anx Ra-Hr-Axty Haj m Axt)| (m rn=f m ^w ntj m Jtn)| anx Dt nHH Jtn anx wr jmj Hb-nb


Adoração de Ré-Horakhti, que aparece glorioso no horizonte, no seu nome de Chu que é Aton, que vive para sempre; o grande Aton vivente que está no seu jubileu;


  • Linha 2 :
V7
N35
N35
X1
V10
Z1 V30
M17 X1
N35
N5
V30
N1
V30
N17
Z1 N21
V30
N35
O1 Z1
M17 X1
N35
N5
Aa15
N27
X1
O1
M17 X1
N35
N5
M23 X1 L2
X1
S34 Aa15
Aa11
X1
V30
N17 N21
N17 N21
<
N5 F35 L1 N5 Z2
T21
N35
> G39 N5

Snnt nb Jtn nb pt nb tA nb n pr Jtn m Axt Jtn nsw bjtj anx m mAat nb tAwj (nfr-xprw-Ra wa-n-Ra)| sA-Ra


o senhor de tudo o que o disco abarca, senhor do céu, senhor da terra, senhor da morada de Aton em Akhetaton; (e do) rei do Alto e do Baixo Egipto, que vive pela Maet [3] , o senhor das Duas Terras [4] , Neferkheperuré-Uaenré; o filho de Ré,


  • Linha 3 :
S34 Aa15
Aa11
X1
V30
N28A Z2
<
M17 X1
N35
N5
G25 Aa1
N35
> T1
Aa15
P6 D36
N5 Z1
I9
M23 N42
X1
N36
X1
I9
V30
X1
N17
N17
N21 N21
<
X1
N35
N5
M17 F35 F35 F35 F35 F35 X1
Z4
M18 U33 B7
>

anx m mAat nb xaw (Ax-n-Jtn)| aA m aHa=f Hm.t=f mry.t=f nbt tAwj (nfr-nfrw-Jtn nfrt-jjtj)|


Aquele que vive pela Maet, o senhor das coroas, Akhenaton, grande na duração da sua vida; e a sua amada, a grande esposa real, a senhora das Duas Terras, Neferneferuaton Nefertiti,


  • Linha 4 :
S34 X1 S29 N35
D58 U33
M4
T114
U33 M17 I10
X1
N17
V28 N5 V28 I10
D46
I9
N28A
D36
M17 M17 Y1
V31
F35 I9
D21
Aa1
N27
X1 O1
N35
X1
Q3 X1
N1
G40 M17 X1
N35
N5
S34 M8 G1
D36
Y1

anxt snbtj rnptj Dt nHH Dd=f xay=k nfr m Axt nt pt pA-Jtn anx SAa


que viva com saúde e juventude eterna. Ele recita (o porta-leques e vizir à direita do rei, Ai), diz:'Tu surges belo no horizonte do céu, Ó Aton vivo, criador


  • Linha 5 :
S34 N35
Aa1
M17 G43 V31 G43 N35
N5
D58 U33 M17 G17 N27 X1
O1
R15 X1
N25
V22
Y1
N35
V31
N17
Z1 N21
V30
G17 F35 Z1
Z2
V31
M17 G43 V31 D36
N35
D5
U33 M17

anx jw=k mbntj m Axt jAbt mH.n=k tA m nfrw=k jw=k antj


da vida! Quando te ergues no horizonte oriental, Todas as terras enches com a tua beleza. És belo,


  • Linha 6 :
G36
D21
U33 M17 U33 V28 N35
S15
V13
N29
A28 Y1V U33 M17 D2
Z1
D1
Z1
N17
Z1 N21
V30
F29 X1 G43 X1 N8
Z2
V31
M17 K1
N35
V28 Z7 N21
D40
O34
N35
Z2
N17
N17
N17
N21
N21
N21
D21
D21
D36
D4
X1

wrtj THntj oAjtj Hrj-tp tA nb stwt=k jnH=sn tAw r-rA-a jrt


és grande, resplandecente, excelso sobre todas as terras. Os teus raios abraçam as terras, até o limite da criação,


  • Linha 7 :
N35
V31
V30
M17 G43 V31
Aa15
D21
D36
N5
Z1
W25 N35
V31
D21
D21
D36
O34
N35
Z2
Z3 G43 D36
I9
G43 Z7
D40
V31
O34
N35
Z2
G39 Z1 N36
Z1
V31
M17 G43 V31 V4 N31
D54
U33 M17

.n=k nb(w) jw=k m Ra jnj=k r-rA-a=sn wafw=sn sA mry=k jw=k wAjtj


(que pertence) a Ti, em plenitude. Sendo Ré, conquistas até aos seus limites, Tu os dominas para teu amado filho. Apesar de estares longe,


  • Linha 8 :
F27 X1 G43 N8
Z2
V31
D2
Z1
N17
Z1 N21
X1 G43 V31
Aa15
D2
Z1
O34
N35
Z2
D58 U20
W24 Z7
N40
Aa15
D54
Z2
V31
R4
X1 Q3
V31
Aa15
N27 X1
O1
R14 X1
N25
N17
Z1 N21
Aa15
V31
V31
N3B

stwt=k Hr tA tw=k m Hr=sn bnww* Smw=k Htp=k m Axt jmnt tA m kkw


os teus raios brilham sobre a terra; apesar de estares diante (das pessoas), os teus caminhos permanecem ocultos. Quando te pões no horizonte ocidental, a terra fica na escuridão,


  • Linha 9 :
Aa15
S29 Aa1
D21
Y1
N35
Aa15
X1 A14 O34
M38
D21
A55
Z2
Aa15
O42
Q3 O1
D1 Z1
Z2
V28 D58 O34
S28
D35A
Q3 X1
D21
M6 D139
N35
D4
X1 Z1
Z1 Z1
W24
X1
S29 M17 G41 D51
D44
X1 Z7

m sxr n mwt sDrw m Ssp tpw Hbs(w) n ptr.n jrt snnwt TAy.tw


num estado de morte. Todos dormem nos quartos, as cabeças cobertas, um olho não vê o outro. Se roubassem


  • Linha 10 :
Aa1 X1
Y1
Z2
O34
N35
Z2
M17 G17 Z2 T28
D21
D1
Z2
O34
N35
Z2
D35A
D36
Aa15
F10 A2 O34
N35
Z2
G3 M17 F27 Z2
V30
O1
D21
D54
Aa15
Z1
E23
Z1
E23
X1
Z4
O1
I9


  • Linha 11 :
I10
D46
I9
X1
F27 Z3 V30
Q3
O34
V28 F18
Z2
O34
N35
Z2
V31
V31
N46
V28 N8 G1 G43 Q7 O1
N17
Z1 N21
Aa15
S29 W12
D21
A2 G41 D4
D21
Z2
O34
N35
Z2
R4
X1 Q3
Aa15


  • Linha 12 :
N27 X1
O1
I9
T3 I10
N5
N17
Z1 N21
G43 N35
N5
D58 U33 M17 Aa15
N27
X1 O1
Q3
O34
D46
F37B
N5
V13
Aa15
M17 X1
N35
N5
Aa15
O4
N5 Z1
D21
G43
M17 D54
V31
V31
V31
N1
D37
V31
F27 X1
X1


  • Linha 13 :
G43 N8
Z2
V31
N17
N17
N21 N21
Aa15
V28 N5
W3
D58 Z1 N8
Z2
T13 D139 P6 D36
D54
D2
Z1
D21
D46
Z7
Z4
D56 D56 V13
O34
M17 M17 U39 N35
V31
O34
N35
Z2
D60 N35A V28


  • Linha 14 :
D36
F51B F51B F51B
O34
N35
Z2
O42
Q3
D40
Z2
E34
N35
Aa1 G43 V12
S28
D36
Z1
D36
O34
N35
Z2
Aa15
A30 Z2
N35
N28
D36
Z1
D36
Y1
V31
N17
Z1 N21
D21
M38
D21
I9
D4
D21
O34
N35
Z2
D28
X1
A9 O34
N35
Z2


  • Linha 15 :


  • Linha 16 :


  • Linha 17 :


  • Linha 18 :


  • Linha 19 :


  • Linha 20 :


  • Linha 21 :


  • Linha 22 :


  • Linha 23 :


  • Linha 24 :


  • Linha 25 :


  • Linha 26 :


  • Linha 27 :


  • Linha 28 :


  • Linha 29 :


  • Linha 30 :


  • Linha 31 :


  • Linha 32 :


  • Linha 33 :


  • Linha 34 :


  • Linha 35 :


  • Linha 36 :


  • Linha 37 :


  • Linha 38 :


  • Linha 39 :


  • Linha 40 :


  • Linha 41 :


  • Linha 42 :


  • Linha 43 :


  • Linha 44 :


  • Linha 45 :


  • Linha 46 :


  • Linha 47 :


  • Linha 48 :

Bibliografia[editar]

  • ARAÚJO, Emanuel: Escrito para a Eternidade: A literatura no Egito Faraônico. Brasília, UNB, 2000. pp. 330-337.

Notas[editar]

  1. Maet ou maat é um conceito egípcio que se relaciona com a ordem universal caracterizada pela harmonia e justiça
  2. As duas regiões que compunham o Egipto, o Alto Egipto e o Baixo Egipto
  3. Maet ou Maat é um conceito egípcio que se relaciona com a ordem universal caracterizada pela harmonia e justiça
  4. As duas regiões que compunham o Egipto, o Alto Egipto e o Baixo Egipto