Modéstia (Olavo Bilac)

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa
Modéstia
por Olavo Bilac
Poema publicado em Poesias Infantis

Se a todos os condiscípulos
Te julgas superior,
Esconde o mérito, e cala-te
Sem ostentar teu valor.

Valem mais que a inteligência,
A constância e a aplicação:
Sê modesto! estuda, aplica-te,
E foge da ostentação!

Mais vale o mérito próprio
Sentir, guardar e ocultar:
Porque o verdadeiro mérito
Não gosta de se mostrar.