Página:A Patria Brazileira.djvu/15

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa

— VII —

DUAS PALAVRAS:


Não faremos um prologo: o plano deste livro, tendo por base ligeiras noções de Chorographia, como ensejo proveitoso para o desenrolar de acontecinentos de nossa Historia, demonstra nitidamente o pensamento que nos dirigiu a penna despretenciosa.

Em seu precioso trabalho — A Educação Nacional — diz, com muita razão, o eminente educacionista José Verissimo: «Neste levantamento geral que é preciso promover a favor da educação nacional, uma das mais importantes reformas é a do livro de leitura. Cumpre que elle seja brazileiro, não só feito por brazileiro, que não é o mais importante, mas brazileiro pelos assumptos, pelo espirito, pelos auctores trasladados, pelos poetas reproduzidos, pelo sentimento nacional que o anime.»

Eis o que procurámos fazer neste livro, que representa apenas um simples arranjo de assumptos e coisas brazileiras, ordenadas, aliás, com o melhor desejo de bem servir á mocidade estudiosa e á Pátria estremecida.

Concluindo, pedimos aos illustres compatriotas em cujos trabalhos artisticos ou litterarios colhemos material para o desenvolvimento de nosso plano de leitura escolar, que nos relevem o acto, deante da bôa intenção com que foi praticado e do fim altamente civico que tivemos em vista.


Virgílio Cardoso de Oliveira.


Belém, 24 de Fevereiro de 1903.