Página:A Patria Brazileira.djvu/33

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa

— 17


com a Republica Argentina, sobre o território denominado Missões; — com a França, a respeito do território do Aiuajiá.

Foram Árbitros — na primeira o Presidente dos Estados Unidos da America do Norte, Grover Cleveland, que a resolveu em õ de Fevereiro de 1895; — na segunda, o Conselho Federal Suisso, cuja decisão tem a data de 1.° de Dezembro de 1900.

Em ambas as causas, a demonstração dos direitos brazileiros ficou a cargo da competência e do patriotismo do D José Maria da Silva Panmlios, barão do Rio Branco.

Ministro Plenii)otenciario perante os Árbitros referidos, em missão especial, o benemérito brazileiro não poupou desvelos, conseíTiindo restituir á estreme-

cida Pátria dois grandes e ricos

Barão do Kio liiunco.

territórios.

Não perderemos o ensejo de vos relatar factos, que se prendem a esses acontecimentos gloriosos.

Foi um acto imponente a entrega do laudo do Presidente Cleveland, acerca do litigio das Missões.

A cerimonia realizou-se em Washington, no palácio do Presidente dos Estados Unidos. Por parte deste, achavam-se presentes M. Gresham, Secretario de Eado, e M. Uhl, subsecretario. A Republica Argentina estava representada por seu Enviado Extraordinário e Ministro Plenipotenciário, Snr. Zebalos, e o Secretario deste, Snr. Atwelle.

O Brazil estava presente nas pessoas do Ministro Barão do Rio Branco e dos Snrs. General Dionizio Cerqueira, Almirante Guilhobel, Domicio da Gama, Domingos Olympio, Olyntho de Magalhães, Raul Paranhos e RauLAmaral.