Página:A Patria Brazileira.djvu/43

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa

— 27 —


′ A primeira colónia regular só foi estabelecida em 1532 por Martim Affonso de Souza, no ponto hoje occupado pela prospera cidade de Scm/os, Estado de S. Paulo, um dos porlos mais importantes e de maior commercio do Brazil.

O verdadeiro plano de colonisação, porém, foi iniciado em 1534 por D. João III, successor de D. Manoel, dividindo o littoral então conhecido em doze Capitanias hereditárias.

Aos respectivos donatários foram outorgados vastos poderes e regalias, com a condição de colonisarem o paiz e manterem o commercio com Portugal.

Foram estas as Capitanias, assim doadas:

l.a S. Vicente, com 100 léguas, comprehendendo terras dos actuaes Estados do Paraná e Rio de Janeiro, a Martim Aífonso de Souza;

2. a Santo Amaro, com 80 léguas, que abrangia terras dos actuaes Estados do Paraná, Santa Catharina, S. Paulo, Pernambuco e Parahyba, a Pêro Lopes de Souza;

3. a Pernambuco, com 60 léguas, situada em parte do actual Estado de Pernambuco e no de Alagoas, a Duarte Coelho Pereira;

4. a Espirito Santo, com 50 léguas, occupando quasi todo o actual Estado do Espirito Santo, a Vasco Fernandes Coitinho;

5. a Porto Seguro, com 50 léguas, em terras ao sul do actual Estado da Bahia, a Pêro de Campos Tourinho;

6. a Ilhéus, com 50 léguas, em território do actual Estado da Bahia, a Jorge de Figueiredo Corrêa;

7.a, 8. e 9. Maranhão, com 175 léguas, em três porções, a João de Barros, Fernão i\lvares de Andrade e Ayres da Cunha;