Página:A Patria Brazileira.djvu/48

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa

32


Gondemnados á morte os conspiradores, denunciados por

um supposto amigo, o Coronel Joaquim Silvério dos Reis,

foi a pena commutada para degredo na costa da Africa, á excepção da de Joaquim José da Silva Xavier, cognominado — Tira dentes —, que subiu á forca no Rio de Janeiro, em 2i de Abril de 1789, por ser considerado o chefe da conspiração.

Exceptuado Cláudio Manoel da Tosta, que se suicidou na prisão, os demais, entre os quaes o Desembargador Thomaz António iii-iJ′′"′os. Gonzaga, o Coronel Ignacio José

de Alvarenga Peixoto e o Tenente Coronel Francisco de Paula

Freire de Andrade, seguiram caminho do desterro, de onde

poucos regressaram. A independência do Brazil,

entretanto, não poderia demorar

muito, e um facto inesperado

fel-a approximar-se. Napoleão I, Imperador da

França, mandara invadir Portugal em 1807, determinando isso

que o então Príncipe Regente,

em nome de D. Maria I, que

enlouquecera, e mais tarde, por

morte desta, em Março de 1816,

Rei D. João YI, se refugiasse com

a Corte no Brazil, aportando á Bahia em 22 de Janeiro

daquelle anno. Ahi, por influencia de José da Silva Lisboa, depois

Visconde de Cayrú, baixou a carta regia de 28 de Janeiro,

D. João Vi.