Página:A Patria Brazileira.djvu/49

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa

— 33 —


pela qual foram franqueados todos os portos do Brazil ao commercio extrangeiro.

Este acontecimento, é, com razào, geralmente considerado o primeiro passo decisivo para a independência do Brazil.

A respeito, reflecte muito bem illustre historiador:

«Teve esta carta regia um alcance superior a qualquer providencia

politica, ainda da mais subida importância, e aos desejos e intenções de seus próprios auctores. Importou em uma verdadeira revolução, que aljalou todo o edifício social da colónia. Mudou-llie os costumes, alterou-lhe os hábitos, transformou-lhe a vida, creou-lhe tendências novas e communicou- ,f\ lhe aspirações as mais elevadas. Deu origem a um futuro immenso, inopinado, desconhecido. A liberdade commercial, o direito de ′′"" relacionar-se com os povos extraugeiros,

Ni.>(juiide de t...yiu. facilidade e gyro do ti-ato, as communicações mercantis e pessoaes que se abriam e tenderiam necessariamente a crescer, progredir e desenvolver-se, acarretaram consequências politicas e sociaes, que não previram na sua extensão o Regente, a Corte e os conselheiros do Principe, e que nenhuma força mais consegueria desnaturar ou revogar. Separavam-se interesses e necessidades do Brazil e de Portugal. Desligava-se inteiramente a colónia da dependência e sujeição em que se achava para com a metrópole nos minimos negócios e nas mais pequenas particularidades. Em despeito de sua condição de provisória, firmava-se a emancipação commercial e seria sua consequência natural, legiliaia e forçada a independência politica dos Estados americanos pelas raizes que entranhavam no solo e nos espiritos os novos interesses e idéas, que se tornariam inexpugnáveis e invenciveis. » (*)

• Não foi, pois, sem motivo que manifestaram forte opposição a ese acto os aferrados á manutenção da colónia.

[*j Pereira da Silva. — Historia..rt Fundação do I pcrio fírazilci, o.