Página:A Patria Brazileira.djvu/66

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa

— 50 —


circumstancias, partir com toda a minha familia para a Europa, amanhã, deixando esta Pátria de nós estremecida, a qual me esforcei por dar constantes testemunhos de entranhado amor e dedicação, durante quasi meio século em que desempenhei o cargo de Chefe do Estado. Ausentando-me, pois, eu com todas as pessoas de minha familia, conservarei as mais saudosas lembranças, fazendo ardentes votos por sua grandeza e prosperidade.

Rio de Janeiro, 16 de Novembro de 1889.»

Acclamado o Marechal Manoel Deodoro da Fonseca, chefe do Governo Provisório, escolheu os seguintes Ministros: Tenente Coronel Benjamin Gonstant Botelho de Magalhães, Guerra; D′′ Buy Barboza, Fazenda; D Demétrio Bibeiro, Agricultura; Quintino Bocajaiva, Belações Exteriores; Capitão de Mar e Guerra Eduardo Wandenkolk, Marinha; D Manoel Ferraz de Campos Salles, Justiça; D Aristides da Silveira Lobo, Interior. Estes, porém, exoneraram-se em Janeiro de 1891, organizando então Deodoro um novo Ministério com elementos que foram encontrar grande opposição no seio da Assembléa Constituinte, que, a despeito disto, promulgada a Constituição em 24 de Fevereiro, o elegeu Presidente da B.epublica.

Entretanto, a desharmonia entre o Chefe do Estado e os representantes da Nação chegou a tal extremo, que o Marechal Deodoro, em 3 de Novembro do mesmo anno, julgou poder resolver a crise dissolvendo dictatorialmente o Congresso Legislativo. Vinte dias depois, porém, nova revolução intimou-o a deixar o poder, o que fez sem resistência, passando o exer-

Floiiauo Peixoto.