A gazella

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A gazella
por Loqmán, traduzido por Jose Benoliel
Texto agrupado posteriormente e publicado em Fabulas de Loqmán.


Uma gazella, isto é uma cerva, apertada uma vez pela sêde, chegou-se a uma nascente de agua para beber. Viu a sua imagem na agua, e affligiu-se da magreza das suas pernas, ao passo que se regozijou e ufanou da altura e magnificencia das suas hastes.

Neste comenos, lançaram-se contra ela os caçadores, e ela fugiu. Ora, em quanto esteve na planície não puderam alcançá-la, mas quando penetrou no monte e atravessou pelo arvoredo, alcançaram-na os caçadores e mataram-na.

Infeliz de mim! disse ela ao expirar, aquilo que desprezei salvou me, e aquilo em que confiava foi o que me perdeu.