Auto da Barca do Inferno/O Judeu

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Auto da Barca do Inferno
por Gil Vicente


<poem> Tanto que Brízida Vaz se embarcou, veo um Judeu, com um bode às costas; e, chegando ao batel dos danados, diz: Que vai cá? Hou marinheiro!

Dia. Oh! que má-hora vieste!...

Jud. Cuj'é[1] esta barca que preste?

Dia. Esta barca é do barqueiro.

Jud. Passai-me por meu dinheiro.

Dia. E o bode há cá de vir?

Jud. Pois também o bode há-de vir.

Dia. Que escusado passageiro!

Jud. Sem bode, como irei lá?

Dia. Nem eu nom passo cabrões.

Jud. Eis aqui quatro tostões e mais se vos pagará. Por via do Semifará que me passeis o cabrão! Querês mais outro tostão?

Dia. Nem tu nom hás-de vir cá.

Jud. Porque nom irá o judeu onde vai Brísida Vaz? Ao senhor meirinho apraz? Senhor meirinho, irei eu?

Dia. E o fidalgo, quem lhe deu...

Jud. O mando, dizês, do batel? Corregedor, coronel, castigai este sandeu! Azará[2], pedra miúda, lodo, chanto[3], fogo, lenha, caganeira que te venha! Má corrença que te acuda! Par el Deu, que te sacuda coa beca nos focinhos! Fazes burla[4] dos meirinhos? Dize, filho da cornuda!

Par. Furtaste a chiba[5], cabrão[6]? Parecês-me vós a mim gafanhoto d'Almeirim chacinado em um seirão[7].

Dia. Judeu, lá te passarão, porque vão mais despejados[8].

Par. E ele mijou nos finados n'ergueja de São Gião!

E comia a carne da panela no dia de Nosso Senhor! E aperta[9] o salvador, e mija na caravela!

Dia. Sus, sus! Demos à vela! Vós, Judeu, irês à toa, que sois mui ruim pessoa. Levai o cabrão na trela!

Vocabulário

  1. de quem é
  2. desgraça
  3. pranto
  4. zombaria
  5. cabra
  6. cornudo
  7. uma versão alternativa seria: "carrapato d'Alcoutim/enxertado em camarão."
  8. vazios
  9. afronta

[[Categoria:Auto da Barca do Infern...