Chega! Chega! À comandita

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Chega! Chega! À comandita
por João Simões Lopes Neto
Publicada originalmente em sua coluna, Balas de estalo, em 17 de setembro de 1888, utilizando o pseudônimo Job Ripasmo.


Chega! Chega! À comandita;
Arranja tudo! É só PINGAR:
E se há quem possa pagar,
Chega! Chega! À comandita!
Quem quiser é encomendar:
Des — porteiro ao que agradar;
Chega! Chega! À comandita!
Arranja tudo! É só pingar.

Um senador por três contos,
E um GERAL por quinhentos,
Provincial por duzentos,
Um senador por três contos:
Evita muitos tormentos
Entre tantos patos tontos.
Um senador por três contos
E um geral por quinhentos...

Não acho cara–durismo
A contribuição do Pará:
Se há borracha, se ela dá,
Não acho cara-durismo...
É claro, os homens de lá
Tem a bossa do civismo!...
Não acha cara-durismo,
A contribuição do Pará!...