Esaú e Jacó/XXIX

Wikisource, a biblioteca livre
< Esaú e Jacó
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Esaú e Jacó por Machado de Assis
Capítulo XXIX: A pessoa mais moça
Ouça este texto (ajuda | info da mídiadownload)
(Áudio referente aos capítulos XXV, XXVI, XXVII, XXVIII, XXIX e XXX)

A pessoa mais moça não entra já neste capítulo por uma razão valiosa, que é a conveniência de apresentar primeiro os pais. Não é que se não possa vê-la bem sem eles; pode-se, os três são diversos, acaso contrários, e, por mais especial que a acheis, não é preciso que os pais estejam presentes. Nem sempre os filhos reproduzem os pais. Camões afirmou que de certo pai só se podia esperar tal filho, e a ciência confirma esta regra poética. Pela minha parte creio na ciência como na poesia, mas há exceções, amigo. Sucede, às vezes, que a natureza faz outra coisa, e nem por isso as plantas deixam de crescer e as estrelas de luzir. O que se deve crer sem erro é que Deus é Deus; e, se alguma rapariga árabe me estiver lendo, ponha-lhe Alá. Todas as línguas vão dar aoCéu.