Diferenças entre edições de "A Internacional"

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
380 bytes adicionados ,  04h04min de 20 de outubro de 2009
sem resumo de edição
(zh-cn:, zh-tw:)
A Internacional.
 
MessiasSenhores, Deuspatrões, chefes supremos,
Nada esperemos de nenhum!
Sejamos nós quem conquistemosconquistamos
A Terra-Mãe livre e comum!
Para não ter protestos vãos,
Façamos nós por nossas mãos
Tudo o que a nós diz respeito!
 
Bem unidos façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional.
 
O crime do rico a lei o cobre,
O Estado esmaga o oprimido.
Não há direitosdireito para o pobre,
Ao rico tudo é permitido.
À opressão não mais sujeitos!
Não mais deveres sem direitos,
Não mais direitos sem deveres!
 
Bem unidos façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional.
 
Abomináveis na grandeza,
A corja rica o recolheu.
Querendo que ela o restitua,
O povo quer o que é seu!
 
Bem unidos façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional.
 
Nós fomos de fumo embriagados,
Façamos greve de soldados!
Somos irmãos, trabalhadores!
Se a raça vil, cheia de galasgala,
Nos quer à força canibais,
Logo veráverás que as nossas balas
São para os nossos generais!
 
Bem unidos façamos,
Pois somos do povo os activos
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional.
 
Pois somos do povo oso activosativo
Trabalhador forte e fecundo.
Pertence a Terra aos produtivos;
Ó parasitasparasita, deixa o mundo!
Ó parasita que te nutres
Do nosso sangue a gotejar,
Se nos faltarem os abutres
Não deixa o sol de fulgurar!
 
Bem unidos façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional.
</poem>
 
Utilizador anónimo

Menu de navegação