Fusão e harmonia da classe

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Ata da sessão extraordinária da Sociedade Odontológica do Paraná, juntamente com o Sindicato Odontológico do Paraná, realizada no dia 2 de Maio de 1939, às 8 horas da noite, em sua nova sede à Rua 15 de Novembro n.º. 8. O Dr. Julio Moreira, que num brilhante improviso descreveu a empolgancia dos acontecimentos últimos em prol do congraçamento da nossa classe, frisando bem que o passado só deveria servir para exemplo e nunca, para nutrir divergências e ódios. Em seguida o orador entrega ao Sr. Presidente um memorial, assinado pelos principais elementos da Odontologia Paranaense, o qual atribui ao Dr. Leão Mocelin a incumbência de encaminhar as demarches necessárias ao definitivo congracamento da classe odontológica do Paraná, congregando todos os colegas em uma única associação, o orador foi bastante ovacionado. A seguir o Sr.Dr. Presidente leu em voz alta o documento que lhe fora entregue e como era desejo geral, conforme se deduzia do mesmo, a fusão de ambas as sociedades, deu pôr fundidas as duas Sociedades, colocando em seguida em discussão o nome da novel sociedade que reunia as duas fundidas. O Dr. Nelson Corrêa apresentou a proposta que a nova sociedade fosse designada pelo nome de Associação dos Cirurgiões Dentistas do Paraná, o Dr. Julio Rocha o nome de Associação Paranaense dos Cirurgiões Dentistas. O Dr. Presidente propôs o nome de Associação Odontológica do Paraná. O Dr. Júlio Moreira frisa que a junção dos nomes de Associação e de Cirurgiões Dentistas destacava mais a classe sob o ponto de vista cientifico. Posto em votação o nome da nova sociedade , verificou-se após a votação a vitória pôr uma maioria esmagadora o nome de "ASSOCIAÇÃO DOS CIRURGIÕES DENTISTAS DO PARANÁ". Nova Diretoria foi eleita com o Dr. Leão Mocelin sendo eleito para Presidente.

Ata da fundação da Associação dos Cirurgiões Dentistas do Paraná, realizada no dia 2 de Maio de 1939.

Aos 2 de Maio de 1939, às 8 horas da noite, realizou-se no salão nobre da Associação dos Cirurgiões Dentistas do Paraná, a Sessão Extraordinária das respectivas Diretorias e Sócios do Sindicato Odontológico do Paraná e da Sociedade Odontológica do Paraná, para a presente Assembléia Geral Extraordinária foram expedidos convites aos seus associados pelas secretarias das supracitadas sociedades, e publicado anuncio no matutino local "A Gazeta do Povo". Estes convites e anúncios foram feitos depois do consentimento geral de todos os sócios das duas sociedades mencionadas acima, no sentido de se unirem, fundindo desta forma os bens e patrimônios de ambas em uma só, afim de que desta fusão pudesse surgir uma única e nova entidade , que representasse condignamente a laboriosa e culta classe dos Srs. Drs. Cirurgiões Dentistas do Estado do Paraná. Marca, pois, esta reunião uma nova fase na vida odontológica do Estado, que terá necessariamente grande repercussão em prol da classe. Após diversos discursos enaltecendo a ocasião, que podemos rememorar no livro de atas guardado em nosso Museu Odontológico foi encerrada a Assembléia, surgindo assim a nova Associação. A nova Diretoria ficou assim constituída: Presidente: Dr.Leão Mocelin Vice Presidente Dr.João Alves Tizzot 1º. Secretário: Dr. José Cardoso de Mendonça 2º. Secretário Dr.Cezar Nobre de Almeida Tesoureiro Dr. José Campelli Filho Orador Dr. Julio Moreira Bibliotecario Dr. Levy Buquera Conselho Fiscal Dr. Arides Pinho Dr. Julio Rocha Dr. Benno Prohmann

Aparelho endotermo Sgai, apresentado em Assembléia Geral extraordinária no dia 23 de Junho de 1939.

Aos 23 de Junho de 1939, as 8 horas da noite, na sede social desta Associação, realizou-se a sessão de Assembléia Geral Extraordinária, convocada por solicitação do nosso consócio Dr. Nelson Corrêa, afim de serem dadas explicações e procedidas experiências com um aparelho de construção da Eletro Macânica Irmãos Sgai; para fins endotermicos odontológicos. A sessão foi presidida pelo Dr. João Alves Tizzot e secretariada pelo Dr. José Cardoso de Mendonça e Dr. Cezar Nobre de Almeida, tomando parte na mesa o Dr. Campelli Filho. Dada a palavra ao jornalista Eduardo Fragali que como já era por todos esperado discorreu de maneira brilhante, fluente e instrutiva sobre a endotermia aplicada na odontologia e na utilidade clínica do admirável aparelho "Endotermo Sgai". Em seguida o Sr. Mario Sgai inicia suas demonstrações experimentais, não só demonstrando sua eficiência em pedaços de carne de vaca e rin de porco. Este aparelho acha-se exposto no Museu Odontológico da Associação Brasileira de Odontologia . No dia 27 de Junho de 1939 o Dr. Julio Moreira fez ciência à Diretoria que estava empenhado na organização de um "Museu Odontológico", para o qual solicitava dos colegas concorrerem com peças e aparelhos antigos de uso na profissão.

No dia 11 de Julho de 1939, foram nomeados pela diretoria os membros representantes em cargos auxiliares no respectivo lugar de suas residências, Inspetores de Fiscalização Profissional do Departamento de Saúde Pública do Estado: Dr. Ernesto Senff Joaquim Távora Dra. Regina K. Martenetz Prudentópolis Dr. Otto Roderjan São Mateus Dr. Olavo de Carvalho Ponta Grossa Dr. Alfredo Puglieli Jaguaraiva Dr. Alcides Mendes Cordeiro Antonina Dr. Valdomiro Camargo Guarapuava Dr. Glauco Pereira Borba Ribeirão Claro Dr. Odoacre Regattieri Paranaguá Dr. Napoleão Pimpão Londrina Dr. Gentil da Rocha Loures Cornélio Procópio Dr. Maximo de Giorgio Rio Negro Dr. José Antonio Puppi Campo Largo Dr. Rafael Tobias Pinto Imbituva Dr. Mario Saporiti Palmas Dr. Flávio Setola São José dos Pinhais Dr. Felix Franczinski Aurocária.

Em 11 de Agosto de 1939 o Dr. Afonso Paulo Etzel fez uma conferencia , abordando um trabalho de Prótese-Buco-Facial,deu inicio à leitura do seu trabalho, que logo começou a despertar a atenção dos presentes, não só pela maneira com que se revelou ótimo expositor, como também pela organização da mateira, que puramente cientifica, estava feita de forma a prender a atenção dos presentes sem cansá-los. Terreno ingrato, eivado de dificuldades, árido e maleável, foi palmilhado com verdadeiro tino cientifico de um mestre senhor dos seus segredos., pelo estudioso cirurgião dentista, que se revelou aos olhos dos seus colegas como um pesquisador incansável. O Dr. Paulo Etzel conseguiu enfeixar em uma pequena tese datilografada, obra de vulto pela felicidade com que soube concatenar e estudar os pontos mais importantes do assunto. Sabedores como todos os presentes eram de que a prótese-buco-facial é uma cadeira dos cursos odontológicos, que só conseguiu se impor depois da grande guerra ( a primeira grande guerra), apesar de já Ambroise Paré considerá-la como- "des Moyens et artifices d`adionster ce Qui défant naturellement ou par accident"- hoje em dia, dado ao seu grande desenvolvimento técnico científico apresenta um vasto campo de ação, onde o profissional muitas vezes tem de idear e construir seus aparelhos, quer na prótese interna , como na externa. O Dr. Paulo Etzel no decorrer do seu trabalho demonstrou pela facilidade com que ventilou o terreno patológico-clínico das constrições maxilares e expôs os diversos tipos de aparelhos protéticos para sua cura mecanoterápica, que é senhor do assunto e possuidor de sólida teoria para suas realizações práticas.

Em 26 de Setembro de 1939.

Em reunião de Diretoria, os Drs. Francisco Braga e Nelson Corrêa compareceram à reunião, afim de solicitar da Diretoria que oficializasse ao Dr. Chefe de Polícia, no sentido de cientifica-lo do abuso que as casas de artigos dentários vinham pondo em prática, no sentido de majorar o preço dos referidos artigos por motivo da Guerra na Europa. Tomando conhecimento do caso deliberou a Diretoria que neste sentido se oficiasse ao Dr. Chefe de Polícia.

Em 2 de Outubro de 1939.

Em Sessão Geral Extraordinária os Drs. Jair Ratton e Taborda Ribas e os jovens academicos de odontologia Srs. Armando Oscar Cavanha, senhorita Sofia Lobos e Dernisio de Paulo apresentaram trabalhos científicos perante os associados. O Dr. Taborda Ribas apresentou dois trabalhos intitulados: A Higiene da boca e a saúde do indivíduo e Higiene Pré-natal. O segundo orador foi o Dr. Jair Ratton apresentou também dois trabalhos: Infeção dentária e distúrbios mórbidos gerais e a importância dos Raios X na Clínica Odontológica. Após ocupou a tribuna o acadêmico Armando Oscar Cavanha, que passou a desenvolver a seguinte tese: Algumas considerações a respeito da anestesia local, lançando mão da injeção e seguindo a via ligamentosa; como pratica-a Dechame e como a tenho praticado. Estudioso do assunto o jovem acadêmico na exposição feita entra fundo no terreno prático, do qual se assenhoreia facilmente, estudando o método Dechanne para criticá-lo em pontos que julga poderem ser substituídos por outro método prático que lhe tem apresentado resultados positivos em seus trabalhos práticos na Faculdade. Portanto ,é um acadêmico que revela o desejo de criar, aperfeiçoar e produzir algo de seu próprio esforço. Sua conferencia foi devidamente apreciada e não lhe foram regateados aplausos. Passou o Sr. Presidente a dar a palavra à Senhorita Sofia Lobos. Foi a gentil senhorita recebida com prolongada salva de palmas pela assistência, inaugurando as conferencias de elementos do sexo feminino no recinto desta associação. A senhorita odontolanda apresentou o seguinte trabalho: Anomalia de posição no Sistema Dentário. O odontolando Dernisio de Paula iniciou seu trabalho intitulado: Alterações peri-apicais em dentes com polpa viva. Vários conferencistas se apresentaram aos associados no decorrer do ano de 1939 , o Dr. Leão Mocellin solicitou o seu afastamento da Presidência por motivos particulares, assumindo em substituição o Dr.João Alves Tizzot.

No dia 20 de Janeiro de 1940

O Dr. José Milani foi apresentado para exposição de trabalhos científicos. O Dr. José Milani iniciou a sua apresentação com o trabalho "importância e utilidade dos raios X", trabalho em que o autor teceu interessantes anotações e observações de sua técnica prática, demonstrando as indicações, contra-indicações, enganos e abusos dos raios X em odontologia, para proclamar sua necessária e imprescindível assistência ao profissional. Passou em continuação o Dr. Milani a expor a tese "Fraturas dos Maxilares pôr arma de fogo". Abrangendo o difícil terreno da prótese buco facial , o Dr. Milani expôs com relativa facilidade um assunto que empolgou a odontologia durante a 1ª. Guerra Européia, e de cuja profusão de material humano existente, os profissionais "In loco" tiveram que criar um novo ramo da odontologia científica e técnica, hoje adotada nas Faculdades.

Assembléia Geral Extraordinária e Sessão Solene, realizadas no dia 3 de Outubro de 1940, Dia do Dentista Brasileiro.

No prédio n.º. 8 da Rua 15 de Novembro, 2º. Andar, realizou-se uma sessão extraordinária e em seguida a sessão solene para inauguração no recinto social dos retratos dos Dres. Professor Coelho e Souza e Frederico Eyer. A Sede Social estava completamente iluminada e enfeitada de flores, notando-se no Salão da Biblioteca lauta mesa de doces. Abrindo a Sessão Extraordinária o Dr. Alves Tizzot, Presidente da Diretoria, historiou a evolução da Odontologia no Brasil e América do Sul, dizendo algo sobre o Dia do Dentista e que a nossa Associação não queria e não poderia deixar de passar uma data de congratulação e congraçamento da classe, resolvendo para festejá-la, reunir todos os dentistas paranaenses na Sede Social. Continua o Dr. Alves Tizzot dizendo que nenhum dia poderia ser melhor escolhido para inauguração dos respectivos retratos na Sede, que o dia do Dentista, pois, tratava-se de um precedente que só poderia ser aberto para dois vultos extraordinários de educadores e lutadores como Coelho e Souza e Frederico Ayer. Após foram descerradas e inauguradas as duas fotografias que hoje ainda fazem parte de nosso museu odontológico.

Ata da Assembléia Geral Extraordinária em 6 de Dezembro de 1941.

Foi recepcionado o preclaro mestre Dr. Mario Badan que se encontra em "tourneé" científica pelo sul do Brasil, difundindo à todos os colegas os seus notáveis conhecimentos sobre moldagens de chapas inferiores completas pelo Sistema Fournet-Tuller. Aberta a sessão pelo Dr. vice-presidente em exercício, disse o mesmo, em breves palavras, da missão do conferencista, cuja presença entre nós seria das mais importantes, porquanto o insigne mestre patrício, além das conferencias que iria fazer, completaria a sua estadia nesta capital com um curso sobre as diversas particularidades de confecção de dentaduras de acordo com o sistema supra citado, terminada a saudação e apresentação do mesmo, foi passada a palavra ao Dr. Mário Badan que com a simplicidade e facilidade de expressões que lhe é peculiar, passou a abordar aquele interessante tema , mostrando logo de início, ser profundo conhecedor da matéria. Além de expor aos presentes inúmeros moldes de casos já resolvidos, o Prof. Badan ilustrou fartamente a sua palestra dando, à mesma, um cunho verdadeiramente prático.

Termo de entrega de diplomas de sócios honorários, realizado em 17 de Abril de 1942.

Aos 17 de Abril de 1942, no Salão Nobre da Universidade do Paraná, às 20 horas, presentes grande número de associados, autoridades civis, militares e eclesiásticas, alem de pessoas gradas, realizou-se a cerimonia de entrega de Diplomas de Sócios Honorários aos ilustrados profissionais Drs. Affonso de Loyola e Silva e Leão Mocellin. Os homenageados receberam os diplomas das mãos do venerando mestre Dr. Vector do Amaral, D.D. Diretor da Faculdade de Medicina do Paraná. Eu, secretário da Associação dos Cirurgiões Dentistas do Paraná, lavrei o presente termo que vai assinado pêlos homenageados, por mim e pelo Sr. Presidente.

Em 26 de Setembro foi realizada Assembléia Geral Extraordinária para a fundação de um Sindicato de acordo com a Circular n.º. 3 da Comissão do Salário mínimo junto ao Ministério do Trabalho, afim de cumprir o dispositivo no art.26 da portaria ministerial n.º. 337, de 31 de Julho de 1942.

Reuniram-se os Diretores do Sindicato dos Odontologistas do Paraná, eleitos em Assembléia Geral realizada anteriormente, isto é, em data de hoje, às vinte horas para elegerem entre si, o Presidente do Sindicato e para fazer a distribuição dos cargos de acordo com a chapa eleita. Procedida a eleição, foi verificado o seguinte resultado: para Presidente Dr. Ary Rodrigues de Miranda ; Vice presidente Dr. José Cardoso de Mendonça; 1º. Secretário Dr. José Milani; 2º. Secretário Dr. Cezar Nobre de Almeida; Tesoureiro Dr. Juvenal Ribeiro Bibliotecário Dr. Lauro Skrobot.

Ata da sessão da assembléia Geral Extraordinária realizada no dia 1º. De Outubro de 1943.

Foi realizada para tratar da leitura de trabalhos de caráter científico a cargo do Prof. Dr. Julio Moreira e da situação do Centro de Estudos de Estomatologia em face das 1ª. Jornada Odontoestomatológicas promovidas pelo mesmo centro. O Dr.Julio Moreira espoz, quais as finalidades do referido centro no seio da Associação, pedindo para que o mesmo tivesse autonomia no tocante as 1ª. Jornadas Odontológicas e mesmo, encampasse os trabalhos referentes à mesma. Depois de vários debates, acordou a Assembléia que o referido centro se transforma-se num Departamento da Associação dos Cirurgiões Dentistas e, como tal, incumbido de promover reuniões de caráter científico sob os auspícios da mesma Associação. Aprovada pôr unanimidade pela Assembléia, ficou então, desta data em diante, compreendido mais este departamento cujo fim, único o de incentivar entre os colegas Paranaenses as palestras cientificas e demais trabalhos correlatos. Devo esclarecer que à testa do referido Departamento Acha-se o Dr. Julio Moreira e mais alguns colegas dignos dos maiores encômios.

Ascendeu ao cargo de 1º. Secretário na Diretoria eleita no dia 11 de Outubro de 1943 o nosso sempre prestimoso colega Dr. Luis Pilotto.

Ata da Sessão de Diretoria realizada em 26-10-1943.

Aos 26 dias do mês de Outubro de 1943, teve lugar a sessão de Diretoria, na sede de Associação dos Cirurgiões Dentistas do Paraná, sita à Rua 15 de Novembro n.º. 8, 2º. Andar, para fins de tomada de contas, autorização de despesas e assuntos correlatos. Aberta a sessão as 20,30 horas foi tratado do seguinte: tomada de contas- saldo com o tesoureiro apresentado no respectivo livro caixa, Cr$ 539,20, em caixa no banco do Estado do Paraná, Cr$ 1.000,00, idem no Banco Nacional do Comércio Cr$ 500,00 tudo num total de Cr$ 2.039,30, não incluídos os juros dos depósitos nos bancos. Exposição da receita e despesa da Associação:- Receita mensal Cr$ 350,00, despesa:- aluguel da sede CR$ 300,00 a serem pagos ao Sr. Luiz Muller que possui contrato e fiador, luz Cr$ 40,00 aproximadamente, asseio da sede Cr$25,00 a serem pagos a D. Emília Hoeflick, bibliotecário Cr$ 60,00 a serem pagos à Silvio Meyer, 10% ao cobrador das mensalidades Cr$ 40,00 aproximadamente, a serem pagos à Alexandre Oslock. Demonstração de dívida para com a Associação pelo Sindicato dos Odontologistas do Paraná:- Cr$ 2.128,30 , correspondentes a adiantamentos feitos pela Associação ao Sindicato para as despesas forçadas de sua organização, segundo documento a ser fornecido pela Diretoria substituída em 11 do corrente para fins de cobrança em data oportuna.

Primeiras Jornadas Odontológicas.

Comentários retirados do "Diário da Tarde" em 20-12-1943, da coluna "Motivos da Cidade" por Heitor Stockler. A importância e transcendência dos Congressos, estão registrados nos anais da História, desde o celebre tratado de paz que reuniu em Munster e Osnabruck os mais credenciados expoentes da política da época, quando se assinalou o termino da guete dos Trinta Anos pela paz de Westphália. Desde então, outros se reuniram por motivos de política ou de ciência e sadios resultados vem sendo colhidos através dos séculos, até os nossos dias. Curitiba, depois do Congresso de Geografia aqui reunido há cerca de trinta anos passados, tem sido a sede de inúmeros outros de vários fins, assim como o Paraná tem aderido e comparecido em tantos outros promovidos em diversas capitais do Brasil. Encarecer o valor cultural dessas reuniões em que tomam parte, quase sempre os expoentes categorizados dos assuntos em debatem, torna-se desnecessário, portanto, todos que acompanham pela imprensa o desenrolar desses trabalhos estão bem a par da nossa destacada figura em todos aqueles a que concorremos. Ainda na semana finda a Associação Odontológica desta Capital, esteve reunida em congresso, sob a designação de "Jornadas Odontológicas" tendo o mérito de atrair pela significação das suas altas finalidades, profissionais de vários centros do país, entre eles nomes dos mais aureolados na ciência odontológica. Trabalhos de técnicas notáveis foram à plenário e dentro do mais significativo espírito de cordialidade e de colaboração, decorreram esses dias de observações e revelações interessantes em que a classe colheu os mais sazonados pomos do delicado "metier". Aos governos não passa despercebido o alcance dessas reuniões, tanto assim que facilitam, por todos os meios, a sua realização, hospedando os congressistas de fora, facultando-lhes passeios recreativos que amenizem o cancaso das elucubrações, compensando-os do esforço despendido no estudo acurado dos temas em discussão. Essas reuniões, por outro lado, concorrem para a aproximação e conhecimento entre si, dos maiorais, das mais fulgidas celebrações de todas as modalidades do conhecimento humano, pelo que se faz mister a preocupação de realiza-los, periodicamente, em Curitiba que já é um reduto de inegável mérito. Em todos os ramos da ciência, na matemática, na física, na química, na mecânica, na eletricidade, ou na medicina, na engenharia, no direito, como nas artes e nas letras, Curitiba ufana-se de possuir verdadeiros mestres, profundos conhecedores da matéria e pôr isso que os seus delegados onde quer que se apresentem, destacam-se pela cultura como primam pela educação e simpatia. Um Bravos! Pois, à denodada Associação Odontologica do Paraná.

Ata de 6 de Janeiro de 1944.

Aos seis dias de Janeiro se 1944 em Curitiba e na sede do Centro de Cultura Inter-Americano, Palácio Garcez, 7º. Andar, reuniram-se as pessoas presentes, digo, constantes do livro de presença, em mínimo de quarenta e cinco, entre elas o Sr. Manoel Ribas, Interventor no Estado do Paraná, e o Dr. Cônsul dos Estados Unidos, do Brasil, no Paraná e dirigentes daquele centro, para a conferencia do Prof. Herman Hurlong, de Filadélfia, sobre "Técnica de Fournet-Tuller para dentaduras inferiores". Aberta a sessão às vinte e quinze horas, pelo Dr. Presidente desta Associação, fez o mesmo a apresentação daquele eminente odontólogo e do seu objetivo, qual seja o do intercâmbio científico entre os profissionais. Dada a palavra àquele cirurgião dentista, passou o mesmo a proceder a referida conferencia, finda a qual, foi ovacionada pelo grande sucesso alcançado. Em seguida sob o patrocínio do Centro Americano, e daquele Professor, foi exibida uma película sobre aquela técnica, em tecnicolor e o valor dos bons dentes e do seu tratamento desde a infância. As vinte e duas horas, foi a sessão encerrada, para depois, iniciar-se a formação de turmas para orientação daquela técnica.

Entrevista com o Dr. Herman Hurlong.

Tendo em conta as justas credenciais do ilustre odontólogo norte-americano, membro da Associação de Dentistas da Filadélfia, da American Dental Association de Chicago, da Pensylvania Dental Society State,Professor extraordinário da Universidade Nacional do México, Departamento Dental, e de um grande número de outras associações americanas, um de nossos redatores, esteve na tarde de ontem no Grande Hotel, para entrevistar o eminente cientista. Gentilmente recebidos mantivemos longa palestra com S.S. e tambem com sua exma. Esposa. É dessa palestra o resumo que reproduzimos abaixo. Inicialmente declara o Dr. Herman Hurlong: Parti dos Estados Unidos em Janeiro de 1942 e já tive oportunidade de visitar Cuba, México, Guatemala, Honduras, Costa Rica, Panamá, Colômbia, Equador, Peru, Chile, Bolívia, Argentina, Uruguai, e por este último país entrei no Brasil, tendo visitado primeiramente Pelotas, depois Porto Alegre, Rio Grande e agora Curitiba. A minha missão é puramente cultural. Em todos os países tenho feito conferencias sobre assuntos odontológicos, mormente sobre a técnica de Fournet Y Tuller para Dentaduras Completas, que é a maior contribuição odontologia restaurativa ou protética que se tem tido durante todos estes últimos vinte e cinco anos. Prossegue: É sempre com muita satisfação que venho ao Brasil, testemunhando assim minha grande admiração por este pais, que já tem dado à odontologia universal a primazia de realizações importantíssimas. O tratamento das infeções radiculares e consequentemente afeções periapicais, pela diatermia- coagulação, por exemplo, foi idealizado e levado a efeito pela primeira vez, no mundo, por um eminente dentista brasileiro o Dr. Souza Lima, de São Paulo. E é hoje um método interessantíssimo da terapêutica, que cada vez mais está se generalizando em todos os países sul-americanos e que tem despertado o maior carinho dos profissionais da América do Norte. Foi também o Brasil o primeiro país do Mundo a organizar a assistência dentária para a infância. E é o país em que a Odontologia Legal tem tido o maior desenvolvimento, para o que muito vem contribuindo um distinguido odontólogo brasileiro, o professor Luiz Silva, de São Paulo, autor de um interessante método de identificação humana pelas rugosidades da abóbada palatina. Falando sobre a odontologia na América, disse o nosso entrevistado: Há doze anos, isto é, em 1931, tive a oportunidade de realizar esta mesma excursão que estou fazendo agora. Eu desta vez tenho podido observar um grande desenvolvimento, não só no que diz respeito à pratica profissional como também quanto ao ensino, que é, ao lado do intercâmbio cultural, o fator mais importante do desenvolvimento de qualquer profissão. Esperei encontrar aqui no Brasil, o ensino odontológico mais ampliado não só com o aumento de cadeiras nas Faculdades como também com o aumento de anos para o estudo, pois não há na América do Sul, outro pais onde o ensino seja ministrado somente em três anos, como ainda se faz aqui. Entretanto estou informado de que o governo brasileiro não só está estudando o assunto como ainda tem em vias de conclusão uma reforma geral no ensino, da qual deverão constar tais medidas.

O Odontólogo Brasileiro.

Depois de se referir aos cirurgiões dentistas brasileiros cujo espírito de devotamento à profissão é proverbial, com uma tendência para o aperfeiçoamento que é um dos característicos dos nossos profissionais, passa o Dr. Herman Hurlong a falar sobre o intercâmbio cultural. -O odontólogo brasileiro como de resto o sul americano, em sua maioria, é um estudioso. Prova-o suficientemente o interesse que dia a dia aumenta considerávelmente dos mesmos em visitar a América do Norte, onde se verifica o mesmo carinho por intercâmbio maior e mais eficiente, dentro do elogiável programa de aproximação que estão realizando os governos das três Américas. Ainda agora por recomendação do embaixador americano, na Argentina, Mr.Armour, foi que o Coordenador de Assuntos Inter-Americanos autorizou-me a organizar um histórico de todas as condições referentes à odontologia americana, afim do mesmo ser aproveitado na confecção de películas de divulgação científica, que serão distribuídas a todos os países do continente. Comigo trago também algumas películas em técnicolor sobre técnicas organizadas nos Estados Unidos e que já exibi por ocasião de minha conferencia à classe odontológica desta Capital;.

Reunião Extraordinária no dia 3 de Outubro de 1944.

Reunião Comemorativa do dia do Cirurgião Dentista Latino Americano, como parte das festividades organizadas por esta entidade em regozijo à grande efeméride odontológica, as quais obedeceram ao seguinte programa : Às 8,30 horas: Missa Solene celebrada em ação de graças, por S.Excia. Ver. D. Ático Euzébio da Rocha, Arcebispo Metropolitano de Curitiba, no Altar Mór da Catedral Metropolitana. Às 10,00 horas: Sessão cinematográfica, no Cine Ópera, oferecida aos Cirurgiões Dentistas e Ex.as Famílias, pelo Departamento Estadual de Imprensa e Propaganda, com a colaboração da Coordenação de Assuntos Inter-Americanos e Paul J. Cristopf representado por Muggiatti e Muggiatti, com a apresentação de "films" de interesse à classe odontológica. Às 12,00 horas: Grande almoço de confraternização da classe odontológica paranaense, no salão de festas do Braz Hotel, com a presença de convidados de honra e a quase totalidade dos Cirurgiões Dentistas desta Capital, tendo nessa ocasião, usado da palavra como orador oficial o Dr. Ozéas Saraiva que proferiu uma belíssima peca oratória, e o Prof. Francisco Bassetti Junior que fez o brinde oficial no momento que foi servido o "champanhe". Às 16,00 horas: Recepção aos Cirurgiões Dentistas, pela Congregação dos Professores do Curso de Odontologia da Faculdade de Medicina do Paraná e pelo Departamento Guido Straube, na sede da Faculdade, tendo nessa ocasião proferido brilhante discurso o Prof. Dr. Julio Moreira, em nome daquela Escola de Ensino Superior. Representando o Departamento Guido Straube falou o acadêmico de odontologia. Em nome da Associação dos Cirurgiões Dentistas do Paraná e em nome de todos os profissionais da odontologia, recepcionados pela antiga Escola, falou o Cirurgião dentista Dr. Luiz Pilotto. Às 20,00 horas: Na sede da Associação, sessão solene comemorativa à data. -Declarada aberta a sessão pelo Dr. Luiz Moreira, Presidente da Associação, foi em seguida procedida a entronização e benção, pelo Ver.Padre Kulla, da imagem da exalça padroeira dos Cirurgiões Dentistas, a Santa Apolonia, oferecida à classe odontológica paranaense pelos Laboratórios Sydney Ross cia. O Dr. Ozeas Saraiva proferiu, em rápida, mas sugestiva operação, palavras de agradecimento aqueles Laboratórios, referindo, também, com entusiasmo sobre o brilhantismo das festividades daquele dia, terminando suas palavras com uma exaltação à padroeira dos Cirurgiões Dentistas. Em prosseguimento, por gentileza da "Kodak-film", foram exibidas duas películas cinematográficas sobre prótese imediata, que despertou grande interesse a todos.

Nova Diretoria foi eleita para o biênio 1945 e 1947.

Com a palavra o Dr. Luiz Pilotto, que ,em nome da Diretoria que ia deixar a direção da Associação, discorreu com brilhantismo sobre as grandes realizações dessa mesma Diretoria durante sua gestão, tais como as inesquecíveis Primeiras Jornadas Odontológicas do Paraná, que, além de reunir em Curitiba grande número de odontólogos do Estado, teve a presença das simpáticas representativas figuras da Odontologia Nacional, Drs. Wladimir Pereira e Brandino Prado Filho; os quais muito serviram para projetar de modo magnífico e apreciável fora de nossas fronteiras, a riqueza científica e a habilidade dos odontólogos do Paraná. Falou também a respeito da organização, não sem dificuldades, da Revista Odontológica do Paraná, órgão oficial da Associação e final publicação do seu primeiro número cuja apresentação impecável e matéria pratada, impressionou vivamente à todos. Chamou a atenção dos presentes para não estranharem a mudança do nome de Revista para Boletim, nos próximos números, de vez que é apenas para respeitar a exigência do DEIP, sem contudo, tal modificação afetar a feição científico cultural desse orago da Associação.

16 de Abril de 1945.

Comunicado ao Consulado Americano desta cidade que a Associação dos Cirurgiões Dentistas do Paraná, na sua reunião de 16 do corrente, fez consignar em Ata um voto de pesar pelo falecimento do Presidente dos Estados Unidos, Franklin Delano Rosevelt. Foi cogitada a mudança da Sede da Associação como necessidade urgente, ficando todos encarregados de conseguir local adequado.

Ata de 28 de Agosto de 1945.

Os membros da associação dos Cirurgiões Dentistas do Paraná reuniram-se em Assembléia Geral para ouvirem o relatório dos trabalhos da 1ª.Convenção Brasileira de Odontologia Social, efetuada no Rio de Janeiro entre os dias 9 e 14 de julho do corrente ano, apresentado pelo Dr. Armando Oscar Cavanha, que representou oficialmente a Associação e o Estado do Paraná naquele conclave. Declarada aberta a sessão, foi em seguida lida e aprovada a ata da sessão anterior. Com a palavra o Dr.Armando Oscar Cavanha, apresentou substancioso relatório dos trabalhos do grande conclave reunido com o fim de estudar a situação social-economica do cirurgião dentista Brasileiro. O Estado do Paraná contribuiu com o maior número de teses, perfazendo um total de oito, superando assim o número de cada uma das representações presentes. Finalmente as minhas impressões sobre a 1ª. Convenção Brasileira de Odontologia Social, constatei o seguinte: Acreditamos mesmo, que não é em futuro próximo que veremos assuntos Sociais da Odontologia Brasileira resolvidos a contento, isto porque, as opiniões são muito diversas, a cada um quer que o assunto seja resolvido à seu modo. As últimas palavras do Dr. Cavanha, foram abafadas com uma longa salva de palmas de todos os presentes. A seguir, o Dr. Julio Moreira, pediu a palavra para esclarecer alguns pontos com respeito ao trabalho da comissão e o modo como agiu no estudo e parecer das oito teses que foram remetidas à 1ª. Convenção e das quais o Dr. Armando Oscar Cavanha acabava de referir-se de modo elogioso.

7 de Maio de 1946.

Por sugestão do Dr. Francisco Braga, de enviar um ofício ao Sr. desta capital no sentido de ser dado o nome do Dr. Guido Straube, saudoso mestre, a uma das nossas principais ruas,em homenagem e consideração às qualidades do distinto Professor, que foi, em vida, não só um mestre capacitado em odontologia, professor emérito da Faculdade de Medicina do Paraná e Diretor do Ginásio Paranaense e também autor em Botânica; sendo aprovado pôr todos os presentes, ficou incumbido Sr. Secretário para oficiar ao governador da cidade. Em continuação aos assuntos de interesse, foi lida a cópia do telegrama passado pelo Dr. José Campelli Filho aos Exmos.Snrs. General Eurico Gaspar Dutra, Presidente da Republica, General Gois Monteiro, Ministro da Guerra, e General Florêncio de Abreu,Diretor de Saúde do Exercito, sugerindo para ser conferido o titulo de Patrono do Serviço de Odontologia do Exército ao Segundo Tenente Ruy Lopes Ribeiro, morto heroicamente no cumprimento do dever na Itália.

Homenagem póstuma ao Segundo Tenente Dentista Ruy Lopes Ribeiro, herói da F.E.B.

A comovente sessão realizada ontem, no Rio de Janeiro, Quarta-feira, 11 de Julho de 1945,no Palácio Tiradentes, pelas Agremiações Odontológicas nacionais, sob a Presidência do Ministro da Guerra. As diretorias da Federação Odontológica Brasileira, da Associação Brasileira de Odontologia e do Sindicato dos Odontologistas do Rio de Janeiro, expressando os sinceros sentimentos da unanimidade dos membros de todas as agremiações odontológicas nacionais, em tocante cerimônia, levada a efeito ontem, à noite,no recinto do Palácio Tiradentes, prestou homenagem póstuma ao bravo segundo tenente dentista da Força Expedicionária Brasileira, que tombou gloriosamente no campo de batalha da Itália, no sagrado cumprimento do dever. Abrindo a sessão, o general Eurico Gaspar Dutra pronunciou brilhante e comovedora oração, enaltecendo a bravura e o patriotismo do bravo militar morto no cumprimento do dever, dando a seguir , a palavra ao Sr. Alexandrino Agra, presidente da Comissão da homenagem, o qual, passou à leitura do expediente que constou de numerosas demonstrações de pesar, partidas de vários pontos do país, pelo desaparecimento do bravo integrante da F.E.B. Falando em nome da odontologia nacional, o professor Francisco Doggni, da Faculdade de Odontologia de São Paulo, fez o panegírico do segundo tenente Ruy Lopes Ribeiro, oração que foi um verdadeiro hino de louvor e saudade ao herói desaparecido.

Entrega da condecoração pelo Ministro da Guerra.

Finda a oração do professor Francisco Doggni, o general Eurico Gaspar Dutra fez entrega da condecoração por atos de bravura à galante menina Adahil, filha do saudoso oficial morto em combate, segundo tenente Ruy Lopes Ribeiro, a qual conta atualmente apenas quatro meses de idade. Essa cerimônia foi das mais comovedoras e arrancou lágrimas de numerosas pessoas que enchiam o recinto do Palácio Tiradentes. Sócio Honorário de todas as Agremiações Odontológicas Nacionais. Por fim, o Sr. Alexandrino Agra fez entrega à senhora Adahyl Bastos Lopes Ribeiro, viuva do bravo oficial expedicionário morto gloriosamente no campo de batalha de um diploma de sócio honorário "post-mortem", em nome de todas as agremiações odontológicas do país, findo o que , o ministro da Guerra deu por encerrada, a tocante e expressiva cerimônia de ontem no Palácio Tiradentes.

10 de Abril de 1947.

Lido o Relatório pelo Dr. Presidente Nelson José Corrêa, nos seguintes termos: entre 1945 e 1947, levamos a efeito 39 reuniões, entre assembléias gerais e reuniões da diretoria, atas contendo todos os assuntos tratados e ventilados no decorrer das sessões. Durante a gestão desta diretoria foram aceitos 94 associados, na parte referente à tesouraria consta no referido relatório a compra de uma moderna máquina de escrever marca Remington,. Cursos de pontes móveis dado pelo Prof.Ferdinand Meiran; curso de moldagem de chapas, dado pelo prof. Carlos Aldrovandi; cursos de dentaduras completas, dado pelo prof. Augusto Andersen Cavalcanti; palestra do Dr. Ney Simas Alves.

17 de Junho de 1947.

Memorial ao Sr. Governador do Estado; Fica, nesta data, designada uma comissão especial composta dos Srs. Prof. Julio Moreira, Nelson José Corrêa, Luiz Marques Moreira, Mário Tomascjeki e Alcebiades Muniz, para estudar e redigir um memorial ao Sr. Governador do Estado, Sr. Moisés Lupion, solicitando a criação do Serviço de Assistência Dentária à Infância pré-escolar e escolar abrangendo todo o Estado do Paraná, e também a criação de um corpo de cirurgiões dentistas para fiscalizar o exercício da odontologia no Estado.-ao Sr. Secretário para expedir as nomeações. Livro negro dos clientes faltosos: por proposta do Sr. Presidente, Dr. Orlando Filizola, unanimemente aprovada, fica deliberado a criação do livro negro dos clientes faltosos, cujo regulamento ficará a cargo do presidente, que apresentará posteriormente à Diretoria para final aprovação.

Aos vinte e dois dias do mês de Julho de 1947.

Reuniram-se em Assembléia Geral os Membros Diretores e Associados da Associação dos Cirurgiões Dentistas do Paraná, inscritos no livro de Presença, para ouvir a Conferência do Dr. Fortunato Rigotti Alice, recém-chegado dos Estados Unidos, intitulada "Impressões de Viagem". O Dr. Ozeas Saraiva, orador oficial da Associação iniciou seu discurso saudando o Sr. Dr. Fortunato Rigotti Alice e fazendo ao mesmo tempo o elogio da nova geração de profissionais paranaenses da Odontologia, disse que a jornada vencida brilhantemente pelo conferencista nos Estados Unidos, onde esteve durante onze meses fazendo estudos e se aperfeiçoando em Cirurgia Bucal e Prótese Dentária a expensas de uma Bolsa de Estudos proporcionada pelo Governo do Grande País amigo, que é os Estados Unidos da América do Norte, bem demonstra o valor e a coragem moça do ilustre profissional que é o Sr.Dr. Fortunato Rigotti Alice. Finalizando a sua oração, cujas palavras derradeiras foram abafadas com uma prolongada salva de palmas dos presentes. Após, o Sr. Dr. Fortunato Rigotti Alice, iniciando a sua aguardada conferencia, agradece primeiramente às palavras do Sr.Dr. Ozeas Saraiva e às homenagens carinhosas que tem recebido de todos os colegas desde a sua chegada à Curitiba, e , continuando, disse que foi com relativa facilidade que ganhou a Bolsa de Estudos, pôr isso que, todos aqueles que desejarem fazer estudos e aperfeiçoamento no grande pais americano do norte, poderão igualmente com facilidade conseguir Bolsas de Estudos, bastando apenas que mostrem e tenham interesse. Passa, a seguir, a analisar o Ensino Odontológico, que é feito em quatro anos, não havendo o sistema de exames nas Escolas, mas tão somente o regime de pontos que são adquiridos conforme o tipo e o número dos trabalhos executados pelos alunos. Referindo-se à organização do Ensino, disse que em lugar dos Catedráticos de Carreira, quem administra as aulas, sempre revestidas de aspecto eminentemente prático, são os chamados Instrutores, sendo que as aulas teóricas propriamente ditas são proferidas uma vez por semana pôr diferentes profissionais. Falando sobre a profissão em sí, disse que tem alto conceito e / é considerada como nobre e sendo reconhecida como de grande valor para o equilíbrio da Saúde Geral, todos os hospitais mantém serviços odontológicos dirigidos por Cirurgiões Dentistas e informou que nas clinicas particulares, onde a profissão é exercida com todo carinho, Odontólogo nenhum se descuida de seu aspecto comercial, mantendo sempre um secretário para tratar dessa parte diretamente com o cliente. Em todas as Escolas, afirmou o Dr. Rigotti Alice, os futuros profissionais recebem ensinamentos de ordem comercial, através das Cadeiras de Economia Profissional e Organização Comercial. A respeito do exercício Profissional, no seu aspecto legal, afirmou que os Odontólogos, uma vez diplomados, estão obrigados a um exame-"STATE BOARD"- afim de obterem licença para poderem exercer a odontologia no Estado previamente escolhido. Ainda, nesta parte, disse que a Prótese somente é feita e executada sob prescrição profissional. Referiu-se, de passagem, aos Laboratórios de Prótese Dentária, dizendo que são bem organizados e mantém geralmente duas sessões, a Plástica e a Metálica. Concernente às Entidades de Classe, disse que a American Dental Association, à qual estão filiados todos os Odontólogos do País, é uma organização nacional que orienta tudo que se refere à Odontologia, possuindo o Departamento de Educação, que superintende o Ensino Odontológico , e o Departamento de Pesquisas, encarregado de examinar, estudar, controlar, indicar, aprovar e tudo o que se referir à prática Odontológica. Ao finalizar a sua brilhante conferencia, que recebeu aplausos de todos os presentes, o Sr.Dr. Fortunato Rigotti Alice, declarou-se a disposição para prestar, a quantos desejarem, informações sobre os Estados Unidos e de como se conseguir Bolsas de Estudos.

Exercício Ilegal da Odontologia:- Oficiar à Secretaria de Saúde , encaminhando o recorte do anuncio do Snr.Belmiro A . de Oliveira, em anexo, dizendo que está em desacordo com a Legislação vigente, porquanto "Dentista Prático Licenciado"é o que deve constar em lugar do "Dentista Clínico Protético"e como se acha no referido anuncio os termos "Prático Licenciado"estão completamente deslocados do local onde deveriam estar.

Requerimento ao Snr. Governador.

A diretoria, atendendo à sugestão do Sr. Dr. Nelson José Corrêa, considerou aprovado o requerimento redigido pela Secretaria que, com amparo legal no artigo 2º. Do Decreto Lei n.º. 679 do Governo do Estado, solicita do Sr. Governador preferência para a ocupação da parte do Prédio a ser construído pela Associação Comercial do Paraná, para instalar sua Sede Social.

Ver também[editar]

Livro de Atas da Sociedade Odontológica do Paraná.