Hino do município de Aguiar

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

HINO DE AGUIAR Letra e música: Manoel Messias Belisario Neto

Aguiar, terra querida! Filha amada da imensa nação! Aguiar, terra querida! Flor mais bela do jardim Sertão!

Resguardado por braços nativos, Nosso solo exubera beleza. Desde os tempos antigos se torna Escultura da Mãe Natureza.

Mas quem antes fornece seu leito Com a seiva vital para o brio De seus filhos, desde os primitivos, É o grandioso, soberano rio.

O chamado do rio deságua Em mares, muito além do Sertão. Logo aves de tão distantes terras Fazem seus ninhos em nosso chão.

Aguiar, terra querida! Filha amada da imensa nação! Aguiar, terra querida! Flor mais bela do jardim Sertão!

Perplexos, habitantes novatos Vêm chamá-lo de Rio Aguiar. Terras férteis das margens florescem Nosso esplêndido e sublime lugar.

É fazenda Alagoa do Dutra; Povoado do Santo de Assis; Faz-se vila e distrito com o nome Aguiar acrescido ao matiz.

Estiagem, seca nunca vista, Evapora as águas das torrentes. Sem o pão todo mundo padece. Pestilências vitimam a gente.

Aguiar, terra querida! Filha amada da imensa nação! Aguiar, terra querida! Flor mais bela do jardim Sertão!

No cenário terrível de mortes, Recorrem a São Sebastião Que com o caos dissipado se torna Padroeiro por aclamação.

Essas intempéries são a forja Que constrói povo batalhador, Como o nosso que enfrenta escassez Multiforme com força e vigor.

Muito altiva é elevada à cidade Sobre o palco da emancipação. Junto às áreas das comunidades, Forma o corpo da legislação.

Aguiar, terra querida! Filha amada da imensa nação! Aguiar, terra querida! Flor mais bela do jardim Sertão!

Os trabalhos, variados ofícios, Emanados da sociedade Se entrelaçam num mesmo caminho Dando vida à nossa cidade.

Na paisagem verde ou ressequida, Seus rebentos lhe fazem acalanto. Pelas ruas, nos sítios e serras, Todos juntos entoam este canto:

Aguiar, terra querida! Filha amada da imensa nação! Aguiar, terra querida! Flor mais bela do jardim Sertão!