Os meus olhos, que mia senhor

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Os meus olhos, que mia senhor
por Fernán Padrón


Os meus olhos, que mia senhor
forom veer, a seu pesar,
 mal per forom de si pensar,
que nom poderiam peor,
pois ora em logar estam
       que a veer nom poderám.
  
Sei ca nom poderám dormir,
 ca virom o bom semelhar
da que os faz por si chorar
e havê-lo-am a sentir,
       pois ora em logar estam
       que a veer nom poderám.
  
Quanto prazer virom entom
semelha que foi por seu mal,
ca se lhes Deus ora nom val,
nom jaz i [al] se morte nom,
       pois ora em logar estam
       que a veer nom poderám.
  
Quando a virom, gram prazer
houv'ende o meu coraçom,
mais direi-vos ũa razom:
nom lho devia gradecer,
       pois ora em logar estam
       que a veer nom poderám.