Página:(1855) Sermões do padre Antonio Vieira, Volumes 5-6.pdf/707

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
325
SERMÕES

gar o amor, e não pode passar d 'aqui. Salomão acabou o livro , e S. João poz o finis : In finem dilexit eos.

E sendo comparemos este fim com os principios do mesmo amor. Nos principios do amor, as finezas do Esposo eram buscar a esposa por montes e valles : Ecce iste venit saliens in montibus, transiliens colles : (Cant. II - 8 ) nos principios do amor, as finezas da esposa era ler o Esposo sempre comsigo, e não se apartar um momento delle : Inveni, quem diligit anima mea , lenuieum ,nec dimillam : (Ibid . III — 1) porém , depois que o amor principalmente passou a amor perfeito, depois que o amor proficiente chegou a amor consummado, já as presenças se trocam pelas ausencias, e todos os extremos do amor se reduzem : a que? A um ai, e um ide- vos : Heu ! Fuge. O heu significa a dor ; o fuge o apartamento : o heu significa a violencia ; o fuge a resolução: o heu significa o affecto ; o fuge o sacrificio : o heu significa o amnor ; o fuge a fineza e o extremo. Heu e fuge : Ai, e ide-vos ? Oh que extremos tão encontrados! Non optando loquilur, diz Beda. Mas destes dois extremos tão encontrados se compunha o extreino do amor de Christo : e o encontro e repugnancia desles dois extremos eram os torcedores, que nesta hora de sua partida lhe partiam o coração. O affecto pedia que ficasse; a conveniencia instava que se fosse : Expedit vobis, ut ego vadam : (Joan. XVI — 7 ) mas como o oſfecto era seu, e a conveniencia era nossa , pode mais a conveniencia que o affecto . Vença a conveniencia, pois é vossa , pelo que tem de vós : corte-se pelo affecto , pois é meu, pelo que tem de mim ; e seja este o ultimo fim , e o extremo ultimo do meu amor : Heu fuge dilecle mi: In finem dilexit cos.

 
III
 

Só resta para inteira satisfação do amor, que lhe demos a razão desta altissima philosophia . Qual é a razão porque apartar se Christo de nós, e apartar-se quem ama de quem ama, é o maior extremo a que pode chegar o amor ? A razão é esta . Por que o amor do que se ama, prova-se pelo amor do que se deixa : e não pode deixar mais o amor, que chegar a deixar pelo amado