Página:A Carne.djvu/107

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
93
a carne


O coronel viu-os por uma janela, através dos vidros embaciados.

—Lá vem Manduca, disse. Coitado! vem como um pinto !

Lenita parou o movimento brando da cadeira de balanço, largou o Correio da Europa que estava lendo, deixou cair os braços sobre as coxas, recostou a cabeça no espaldar, quedou-se imóvel, muito pálida, quase desfalecida. O sangue refluíra-lhe ao coração que batia descompassado.

Chegaram os viajantes.

Ouviu-se o tinir de freios sacudidos nervosamente pelas cavalgaduras, depois o chapinhar pesado de botas ensopadas, enlameadas, e o arrastar sonoro de esporas no pedrado do alpendre.

O coronel, trôpego, correu ao encontro do filho.

—Que raio de tempo! Disse este ao