Página:A Estrella do Sul.pdf/187

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A ESTRELLA DO SUL

181


Por felicidade o feroz animal não tinha fome, aliás não teria ficado tão indifferente.

Cypriano, com a carabina na mão, esperou durante dois ou tres minutos as ordens de sua magestade o leão. Mas vendo que este não estava disposto a romper as hostilidades, não teve animo para perturbar a felicidade d'aquella interessante familia; fez voltar o cavallo, e a passo travado tornou para junto dos companheiros.

Estes, obrigados a confessar o sangue frio e coragem do joven engenheiro, receberam-n'o com acclamações.

— Se eu tivesse apostado, perdia, senhor Hilton, respondeu Cypriano simplesmente.

N'aquella mesma tarde foram acampar na margem direita do Limpopo. Friedel teimou em ir pescar, apesar dos conselhos de James Hilton.

— Isto aqui é muito doentio, camarada! dizia-lhe este. Olhe que no Bush-Veld, depois do pôr do sol não se deve permanecer á beira dos rios nem...

— Ora! Ora! Eu já tenho visto outras cousas peiores! respondeu o allemão com a teimosia propria dos da sua nação.

— Então que tem?! exclamou Annibal Pantalacci. Que mal póde fazer estar ao pé da agua durante uma ou duas horas? Quantas vezes passei seis horas e mais, mettido na agua até ao peito, quando andava á caça dos patos?

— Mas olhe que não é exactamente a mesma cousa! tornára James Hilton insistindo com Friedel.

— Ora adeus! Tudo isso são cantigas!... respondou o napolitano. Meu caro Hilton, era melhor que me fizesse o favor de procurar a lata do queijo ralado para eu fazer o macaroni, em vez de estar a impedir que o nosso camarada nos arranje uma excellente petisqueira de peixe. Ao menos teremos uma variante na comida!