Página:A Guerra de Canudos.djvu/109

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
95
A Guerra de Canudos

detrás dos rochedos, ainda tentavam impedir a nossa avançada; todo o seu esforço, tão bravamente despendido, nada conseguia oppor aos pelotões, galgando qual onda avassalladora os morros, expulsando á ponta de baionetas os últimos defensores de Cocoróbó, onde deixaram 60 cadáveres, com as pliysionomias contrahidas, as mãos crispadas, agarrando as carabinas de que tão bem se haviam utilisado.

O bravo general Savaget, seguido do seu Estado-Maior e o piquete, acompanhara a carga em todas as suas phases; ao penetrar no desfiladeiro, onde investira a 4ª brigada, foi gravemente ferido no ventre por bala de Mannlicher. Apeiou-se, vendo a importante posição conquistada e occupada.

Então as forças seguiam estrada afóra, vasculhando as bibocas, onde se acoutavam raros jagunços, ainda morrendo de armas na mão. Vivas ruidosos reboavam pelas quebra das da serrania e, ainda ao longe, o toque-carga arrastava os batalhões em perseguição do inimigo. Este, occupou adeante novas posições fortificadas naturalmente, mantendo-se em defensiva.

Estava, portanto, em nosso poder o planalto de Cororóbó, em cuja conquista mais uma vez se evidenciou a impetuosa bravura de que é dotado o soldado Brazileiro, quando se torna