Página:A Guerra de Canudos.djvu/117

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Guerra de Canudos
101

camisa de algodão e calças da mesma fazenda, azul, nos pes alpargatas e cobrindo a cabeça um gorro azul, com borla branca. Informaram depois os prisioneiros ser tal vestimenta a dos guerreiros da guarda Catholica especial do Conselheiro, composta de 600 homens, d'entre os mais bravos e melhores escopeteiros.

Como alimentação, julgava sufficiente alguns bocados de farinha de mandioca e rapadura; em sua falta, contentava-se com as raizes o fructo do imbú, o talo do Xique-Xique e ou tros exoticos productos do sertão.

Em combate, tudo sacrificava a mobilidade, que era realmente de admirar; saltava de pedra em pedra, como tigre, brigando ou agachado, ou deitado; nunca se expondo, nem mantendo posição permanente, de tiro em tiro, recuando ou avançando, difficultando o alvo aos soldados. Sem estar em terreno seguro junto a uma arvore, ou pedra, onde se abrigasse e d'ahi caçasse o adversario, não offerecia combate. Atacava de preferencia os flancos e a retaguarda, volteando em torno dos batalhões, atrapalhando-os com fogos cerrados.

Atiradores eximios, os fanaticos só alvejavam com a certeza de ferir; sem abusar da munição, tiroteando com methodo e regularidade, pouco se lhes dava a chuva de balas que os soldados, sem a disciplina do fogo, lhes