Página:A Guerra de Canudos.djvu/126

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
110
A Guerra de Canudos

o olhar, d'antes tão brilhante, despedindo coragem. O seu natural ardor bellico não mais podia revigorar as fileiras do legendario 12°, o treme-terra, antonomasia conquistada nas pugnas do Paraguay e que altivamente mantinha em todas as refregas, até ali galhardamente sustentadas.

A' Sucupira victimára a temeridade, o orgulho do soldado que se conhece valente e sabe mostral-o. Em todos os combates era visto á cavallo, correctamente fardado, perfil erecto, dirigindo a linha de fogo, sobre tudo providenciando, insensivel ao esfusiar das balas contra elle dirigidas.

Desde Cócorobó, a argucia dos soldados desvendára uma visivel rivalidade entre Sucupira e Telles, o que aliás só se manifestava nas occasiões de maior perigo. Ambos porfiavam em melhor exibir suas qualidades militares, expressas na calma corajosa, ou no impeto de leões, a frente dos soldados, carregando sobre o inimigo; ambos bravos até a temeridade e excellentes officiaes de infantaria, experimentados e conhecedores da sua profissão. Assim, á par do mixto de bondade e energia, que lhes formava a base dos respectivos caracteres, se mantinham em perfeita harmonia, communicada aos seus commandados, officiaes e praças.