Página:A Guerra de Canudos.djvu/146

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
128
A Guerra de Canudos

verdade, si a situação da 1ª columna era desesperadora, a 2ª, embóra em condições extremamente lizongeiras, em breves horas sentiria urgente necessidade do seu auxilio, quando se engolphasse no formidavel antro, para onde só a demasiada confiança a conduzia.



Mascarando, quanto possivel, o movimento, a columna rompeu a marcha de flanco, em direcção ao planalto da Favella, em auxilio da 1ª, se debatendo nos horrores de apertado sitio, fuzilada cruelmente e respondendo avaramente ao intenso fogo do inimigo. A marcha encetada, representava grande somma de responsabilidade, pois, todos comprehendiam que no animo do general em chefe, não passaria a ideia de ordenar a operação com tanta urgencia, a não ser em circunstancias de certo moda alarmantes.

Como vanguarda, iniciou a importante operação a 5ª brigada, após a qual marchava a artilharia; guarnecida pelo 35°, sob o commando do intrepido e calmo major Olegario A. de Sampaio; depois, moviam-se o hospital de sangue, contingente de engenharia e o transporte; na cauda marchava a 6ª brigada, em protecção. Cobrindo o flanco direito, entre