Página:A Guerra de Canudos.djvu/151

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
131
A Guerra de Canudos

nos vivas que expontaneamente erguiam, a satisfação de se verem libertos d'uma tão compromettedora situação.

A' nossa chegada, ficaram desimpedidas as aguadas, de cuja posse estava o inimigo, produzindo a falta absoluta do precioso liquido. No mesmo instante, dezenas de cantis foram cheios e os feridos puderam sorver alguns goles, que lhes attenuaram os soffrimentos.

A's 11 horas, todas as forças tinham penetrado na Favella, reforçando as linhas enfraquecidas, dando novo vigor á defeza. Os fanaticos, então, deixaram livre o flanco direito, embora mantendo o fogo no esquerdo, d'onde vinham seus projectis silvar sobre nossas cabeças.

Estava, emfim, effectuada a juncção das columnas e o movimento a ambas salvara, sendo que a 1ª jazia em circunstancias de excepcional gravidade, como foi verificado.

O Alto da Favella, ou Morro Vermelho, constitue uma chapada d'uns 800 metros de extensão, com 300 na maior largura, indo da estrada do Rosario em direcção á Canudos; em começo, fórma uma explanada, em que alguns pés de quixaba e de imbú, constituem a única vegetação de maior pórte, sendo o mais formado pela grande variedade de espinhos que ali vicejam; lateralmente á explanada, para