Página:A Guerra de Canudos.djvu/152

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
132
A Guerra de Canudos

frente, correm dois extensos valles pouco profundos, em cujos flancos formam-se outros n'uma longa successão. Cortando bruscamente a frente, ha um outeiro bordado de penhascos, cujo cimo fórma outra explanada de menores dimensões, inclinando gradualmente até as margens do Vasa Barris, banhando a Cidadella, em plano inferior a 1.300 metros de distancia.

Entre o outeiro, ponto culminante da Favella e Canudos, o terreno que ahi medeia é inteiramente desabrigado e nú, cortado pela estrada avermelhada, a qual morre nas barrancas do rio. A' esquerda da estrada, cerca de 1.000 metros do outeiro, eleva-se pequeno cerro, muito accidentado, orlado de enormes rochedos, com os restos d'uma casa, tudo vizivel d'aquella posição : é a Tapera ou Fazenda Velha, a cavalleiro do arraial e onde o coronel M. Cesar foi morto á 3 de Março. Portanto n'aquella direcção é a Favella o ponto culminante; segue-se a Fazenda Velha e finalmente o arraial, edificado em extenso valle, mais propriamente bacia, d'uma consideravel largura, tambem muito accidentada.

Toda aquella zona, n'uma interminavel successão de montes e profundas depressões, é d'uma esterilidade entristecedora, só prolife-