Página:A Guerra de Canudos.djvu/173

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Guerra de Canudos
147

da munição de Krupp 7,5, devido a defficiencia de conducção, pois, na marcha quebraram varias carroças e foram extraviados alguns muares. Tambem no Rancho do Vigario ficaram 28 cunhetes da mesma munição, por terem se inutilizado mais duas carroças e os animaes estarem em lastimavel estado de fadiga. Por tanto, a falta daquelles 48 cunhetes com 960 projectis, pezava consideravelmente ao 5° regimento, obrigado a calar o fogo, por não ter mais uma granada.

A's 4 horas da tarde de 27, o coronel Campello, depois de reorganisar o comboio, deu o signal de partida, estando no Rancho. O coronel se dispoz a marchar durante a noite, para alcançar a retaguarda da divisão, n'aquella hora quasi toda nas proximidades da Favella.

A força ia caminhando com extrema difficuldade, servindo-lhe de guia o rastro do canhão 32, também atrazado; ás vezes o rastro desaparecia e só á luz de phosphoros, conseguiam dar com o fino trilho. Afinal, as 11 horas da noite, parou em Pitombas, onde a 1 hora da madrugada, reuniu-se todo. Durante o dia 27, todo o pessoal passou sem jantar.

Ao clarear de 28, pelos vestigios do com bate empenhado na vespera, o coronel Campello mandou effectuar um reconhecimento, sendo verificada a lucta até a Favella. O com-