Página:A Guerra de Canudos.djvu/203

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
171
A Guerra de Canudos

milho verde. Os jagunços para isso obstar e defendendo seus haveres, tiroteiavam bravamente os soldados; d'estes, alguns encontravam a morte, ao seguir para essas perigozas explorações; tambem os que voltavam regalavam-se com o producto de sua audacia e vendiam-n'o por exorbitante somma.

As caçadas com o tempo attingiram ao maior gráo de dezenvolvimento e não eram mais grupos de soldados, os que iam para aquelle fim. Batalhões inteiros, com seus officiaes partiam em expedição, andando 6 e 7 leguas, chegando ao escurecer, cançados, trazendo a carne de 30 a 40 rezes. N'esse serviço espinhozo, os batalhões escolhidos eram quasi sempre os do Sul, pela pratica de que dispunham, quanto ao tracto do gado. O 31°, sob o commando do capitão Laureano da Costa, diariamente partia, precedido do seu esquadrão, ás ordens do infatigavel alferes Vieira Pacheco.

A carne, era de preferencia destribuida aos feridos e para estes nem sempre chegava. Eram mais de mil, numero accrescido diariamente por constantes baixas ao hospital, por ferimentos. D'esse modo, os sãos contentavam-se com as migalhas da caçada. A' tarde, os caçadores eram anciosamense esperados e quando penetravam no acampamento, eram cercados pela