Página:A Guerra de Canudos.djvu/227

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Guerra de Canudos
193

do 5.° de policia. Todos esses movimentos eram executados sob a cerrada fuzilaria do inimigo, cuja linha de frente abrangia mais de 1.500 metros de extensão.

No impeto da carga, muitas casas foram tomadas, mortos seus defensores. No arraial notava-se grande movimento; mulheres sobraçando grandes trouxas, e homens e creanças em correrias pelas viellas e ruas do arraial.

A saraivada de balas que os truculentos sertanejos despejavam pelas boccas dos estrondosos bacamartes e das Mannlichers, fundamente golpeava as fileiras. O inditozo alferes José Monteiro, do estado maior do coronel Serra Martins, mal ferido, gemia dolorozamente junto á uma cerca; outros officiaes tambem estavam baleados. O fogo attingia á máxima intensidade e não se avançava muito. E combatiam todos com verdadeira furia!

No emtanto, a continuação de tal estado de cousas, não poderia produzir bons resultados para as forças atacantes.

O inimigo, ousado, talvez prelibando estrondozo desforço, tendia a nos envolver pela direita e depois atacar a retaguarda, distrahindo, assim, parte dos batalhões, já desfalcadissimos pelas constantes baixas.

Os generaes Arthur Oscar no centro da grande linha na retaguarda e Silva Barbosa