Página:A Guerra de Canudos.djvu/241

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Guerra de Canudos
205

fileiras dos assaltantes a morte fez ampla colheita. O 31° teve 6 officiaes mortos e 4 feridos. O corpo do seu ajudante, o alferes Muniz Telles, jazia proximo ao Quartel-general. Adiante, na esquerda, cairam mortos carregando valorozamente os alferes Alcantara Pacheco, Oeistrech, Paes Barreto, addido António Wanderley, Jonas Ramos, ferido gravemente, vindo morrer pouco depois. Feridos, foram os alferes Theotonio de Medeiros, Francisco de Mello e Sabino d'0liveira. Incolumes, só estavam o commandante, capitão Laureano, tenente Beckman, alferes Araujo, Santos, João Pio e Lara.

Alguns d'esses officiaes, unidos á outros da 12°, procuravam formar com os destroços de seus batalhões, forças que garantissem suas pozições e a do 2° tenente Fructuoso. Mantiveram-se durante todo dia tiroteiando.

A ala de cavallaria foi dizimada cruelmente.

D'ella morreram o capitão Souza Franco e o tenente Alfredo de Carvalho e foram feridos o tenente Paraguassú de Barros e o alferes Arruda Filho.

Outros corpos tambem soffreram grandes prejuizos, morrendo: do 5° o capitão Nunes de Salles e tenente Hortencio da Fonseca; da 7° o alferes Mariano de Carvalho; do 9° o alferres Maciel Pinheiro; do 14° os alferes Camara