Página:A Guerra de Canudos.djvu/275

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
237
A Guerra de Canudos

la occupavam seus postos, mantinham-se como sempre em actividade, sustentando tiroteios mais ou meuos prolongados, em que tambem tomavam parte activa a artilharia da Favella e os quatro canhões postados no arraial. No constante bombardeio, estavam bastante damnificados os fundos da igreja velha, ruindo totalmente e de cujos escombros ainda os fanaticos á noite atiravam, o flanco direito da nova, bem como o frontespicio, que apresentava largo rombo.

O problema da alimentação ás forças ainda não estava resolvido ao contento geral. Todos pacientemente mantinham-se na mesma penuria e os feridos se acostumavam com a exigua ração de carne, o que lhes protelava o lento definhamento.

Como de ordinario, todos os dias partiam de Favella e Canudos contingentes destinados ao arrebanhamento de gado e bódes e que depois de palmilharem leguas e leguas durante o dia, explorando o matagal e vasculhando serras em todas as direcções, á tardinha voltavam, trazendo alguma carne, a custo conseguida devido ao gado estar escasso e assustadiço.

A carne era distribuida em mesquinha proporção, reservada a melhor aos doentes. A farinha e o sal, vindos em um outro pequeno