Página:A Guerra de Canudos.djvu/309

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
265
A Guerra de Canudos

soldado, passado meia hora, voltou, tendo dado o recado.

Das trincheiras, ninguem vira o homem ; si não, tel-o-hiam morto. E, era o Conselheiro !



N'um dos primeiros dias de Setembro, foi morto um individuo regularmente trajado e de bôa apparencia, que imprudentemente aventurou-se em andar a peito descoberto, proximo ao flanco direito da igreja nova, quando succedeu o facto. Ao tombar o dito individuo, que depois se soube ser o de alcunha Senhorinho um dos chefetes dos fanaticos, houve entre estes grande movimento de pavôr e de lastima.

Muitos d'elles, incluzive mulheres, tentavam arrastar o corpo d'aquellas immediações ; mas não o conseguiam, porque era preciso descobrirem-se e, assim, diversos cahiram mortos sobre o companheiro. Isso determinou se enraivecerem os fanaticos, que romperam forte fuzilaria ; só á noite puderam transportar o cadaver, que foi levado em rêde, em ruidosa procissão, entre cantos e archotes para a sepultura.

Chegou um comboio, trazendo sómente munições d'artilharia, uns 400 tiros. Com esses e os já existentes foram re-encetados os bombardeios interrompidos.