Página:A Guerra de Canudos.djvu/333

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Guerra de Canudos
279

nharia, o tenente-coronel Siqueira Menezes, que procurasse descobrir pelas estradas do Cambaio e Calumby, então pouco conhecidas, sendo a ultima tranzitada raramente e com toda cautella, as ditas aguadas, que abastecessem os comboios, que chegavam duas e mais vezes, diariamente, descarregando generos em Canudos.

A maneira como o tenente-coronel Siqueira Menezes desempenhou-se do encargo, grangeou-lhe francos applausos das forças, pondo em evidencia elevadas qualidades de official preparado para os mais altos commettimentos, revelando, á par de actividade e tino pouco communs, ampla intuição do serviço de que foi encarregado, mostrando ser official completo d'Estado-Maior, completamente despido de quaesquer preoccupações que pudessem empanar o brilho de seu espirito, verdadeiramente militar.

A expedição destinada áquelle fim, compôz-se dos batalhões 9°, 22°, e 34°, e era fórte de 530 homens.

Como commandante arregimentado de maior graduação seguia o abalizado major Lydio Porto, do 22°. Acompanhavam o tenente-coronel Siqueira e no seu estado-maior o tenente Alfredo Soares do Nascimento e o al-