Página:A Guerra de Canudos.djvu/365

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
305
A Guerra de Canudos

veram-se inactivos sob armas, na previsão de mais graves eventualidades. N'aquelle ponto nada foi determinado sobre o ataque, que constituiu verdadeira surpreza, não só para as forças restantes, como para o inimigo, que difficilmente deixava-se surprehender. Os canhões collocados na Cidadella, entretanto, durante o combate convergiram seus fógos sobre a parte mais densa do povoado, bombardeando os logares da provavel concentração do inimigo.

E' innegavel que muito proveitosos foram os resultados d'aquelle assalto, quanto a reducção do sitio e a duração das hostilidades. Foram tomadas mais de 1:000 casas dos fanaticos, cujos cadaveres, em numero de 300, juncavam o terreno percorrido; perderam tambem armamento e munições em grande cópia. Ficaram apenas senhores de pequena área, que brevemente será mais circumscripta.

Quanto aos nossos prejuisos, attingiram á 90 baixas, entre mortos e feridos, inclusive officiaes, entre estes o bravo major José Pedro de Oliveira, da policia paulista, que com uma ala tomou parte na acção, com grande resolução.

O incendio nas casas tomadas no assalto, continuou até alta noite, alimentado. As fulvas labaredas, lambendo o céu e aclarando a noite, apagaram-se com a approximação do dia.