Página:A Guerra de Canudos.djvu/39

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Guerra de Canudos
31

lhes acalmassem o espirito attribulado. Elle baptizava, casava, assim como desunia esposos e fulminava com a excomunhão a quem ousasse duvidar do seu Poder, zombar da sua Santidade.

Por fim, cansado após tantos annos de constante andejar, tendo conseguido fanatizar o povo do Sertão e convencido do seu incontestavel poderio, o missionario errante transformou-se em asceta e procurou um refugio, onde para sempre se estabelecesse e se perpetuasse, felicitando o seu povo, longe das autoridades, as quaes odiava, bem como ás leis, e disposto a não mais ser importunado.



Canudos, primitivamente uma fazenda de creação, era um dos logares mais agradaveis do Sertão Bahiano, pela tranquillidade e ameno clima. Ponto quasi ignorado, a margem esquerda do Irapiranga, ou Vasa-Barris ; pouco fértil, mas apto para creação, mórmente a da especie caprina. Situado n'uma zona eriçada de innumeras serras pedregosas e pelladas, em cujas vertentes correm catingas sem fim, espinhosas e emmaranhadas, onde o gado multiplicava-se tranquillamente ao cuidado dos vaqueiros. Dista vinte e duas leguas de Geremoabo,