Página:A Guerra de Canudos.djvu/400

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
336
A Guerra de Canudos

res; atacou a casa á peito descoberto, cahindo o alferes cora uma perna quebrada por bala. Cahiram ainda tres soldados. Afinal, foram mortos os jagunços e a casa destruida.

Em frente á trincheira guarnecida por aquella ala, durante o assalto, n'outra forte trincheira no ponto central do reducto inimigo, um fanatico de tez bronzeada, alta estatura e aspecto herculeo, catadura feroz, occupava-se, completamente a descoberto, em alvejar com um bacamarte quanto official passava-lhe ao alcance; já tinha morto mais de um e ferido diversos e nesse intuito esquecia-se de si proprio. O bizarro sertanejo no ponto mais elevado do reducto dominava com seu vulto truculento todo o combate, mostrando impavidez e coragem bem poucas vezes vistas.

Um cabo da policia Paulista, dispondo-se a lucta com o jagunço, sobrelevou sobre a trincheira o perfil mediano, porém, fórte e atarracado; com toda a calma atacou o inimigo, com sua carabina; esse descobrindo o seu contrario não se desorientou e carregando inalteravel o bacamarte, acceitou o duello: o cabo, quasi de pé na trincheira e o jagunço todo á descoberto, dominando as casas fortificadas, bateram-se á bala por alguns instantes. Afinal, o intrépido