Página:A Guerra de Canudos.djvu/402

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
338
A Guerra de Canudos

ali se encontrava. Os actos da mais extraordinária bravura, os feitos da mais requintada ferocidade e as mais duras cruezas, occorreram. Factos quasi impossiveis de pela penna serem desenhados, mostravam o quanto foi disputado, no ataque e na defesa, o combate de 1 de Outubro.



O ataque, cuja realização tão debatida fôra, era consummado. Foi sangrento, mas o terreno occupado, disputado com energia maxima por ambos ios combatentes, era nosso definitivamente e logo manifestaram-se asconrsequencias da operação, para muitos inefficaz e de pouco proveito.

Com mais um exforço, egual aos primeiros, alguns suppunham, levado a effeito ainda naquelle dia, a lucta desde Junho sustentada, teria o seu termo, ao occupar-se a ultima casa de Canudos. Varios batalhões haviam que não tomaram parte na acção, ficando de reserva; com elles poder-se-hia ter constituido outra forte columna, levando ultima investida ás posições dos fanaticos, que certamente seriam esmagados.

Mas as nossas baixas eram avultadas e uma nóva tentativa custar-nos-hia ainda muitas vidas, não compensando o resultado por