Página:A Guerra de Canudos.djvu/404

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
340
A Guerra de Canudos

Foram tomadas 1600 casas, das melhores e quasi todas de telha, incluidas n'esse numero as de João Abbade, Villa-Nova e outros chefetes. Na do segundo e donde o inimigo muito perseguia os soldados das linhas, havia fortes trincheiras interiores, de caixões cheios de terra e cascalho, onde batiam as granadas com pouco effeito. Era um armazém sobre modo vasto, com balcão, balança etc.

Na do Abbade foi encontrada consideravel quantidade de pelles, arrecadadas para leitos de officiaes e feridos. Nas do chamado “Bairro Nobre”, sito a parte O. do arraial, seus moradores gosavam de algum conforto, verificado pelos utensílios de que usavam. Eram na maioria extensas e bem edificadas, cobertas de telha ainda fresca. Ali havia uma rua de grande extenção, regularmente alinhada, a melhor de Canudos.

Os fanáticos após ao assalto, ficaram adstrictos á um pequena área, na retaguarda e flanco esquerdo da egreja, esta definitivamente em nosso poder. Perderam, além d'ella a latada fortificada, incendiada desde o começo. Tambem perderam o ultimo cemiterio que então lhes restava na margem esquerda do rio. A vasta necropole, com 200 metros de extensão e 80 de largura, estava entulhada de corpos,