Página:A Guerra de Canudos.djvu/458

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
390
A Guerra de Canudos

Com difficuldade os soldados sob a direcção do alferes Campos encetaram o serviço do desentulho, após o que procederam ao da excavação do sólo, em ponto onde fortes indicios denunciavam a existencia de uma sepultura, que fundadamente seria a do Conselheiro. Rasgaram a terra cuidadosamente e no fim de algum tempo a pá de um dos soldados roçava no corpo de um homem, envolvido numa esteira e que pelo traje e demais signaes, era o procurado!

Cobria o cadaver um lençól branco e sobre este havia algumas flôres esparsas, ultima e tocante homenagem dos jagunços áquelle em cuja defeza pereceram heroicamente e cujos restos, mesmo na hora extrema do sacrifício, ainda mereceram-lhes aquelle emocionante testemunho de respeitoso affecto.

E, retirado o corpo, foi effectivamente reconhecido como o do famoso vezanico, o que constataram vários fanaticos, que ali foram conduzidos para a funebre commissão.

Os despojos de Antonio Conselheiro estavam presentes á curiosidade geral: foram vistos pela maioria da officialidade e das praças, formando grande ajuntamento de testemunhas, destacando-se os generaes Arthur, Barbosa e C. Eugenio; os commandantes de brigadas e