Página:A Guerra de Canudos.djvu/463

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Guerra de Canudos
393

a multidão dos que viram o cadaver de Antonio Conselheiro, o fundador e defensor de Bello-Monte, ou Canudos.



Estava finda a missão do Exercito congregado em Canudos, de que não ficou pedra sobre pedra, e, como resultado começou a retirada d'aquelles lugares, onde ia fazer-se o silencio e voltar ao antigo estado tristonho, constituindo o ex-arraial vasta necropole isolada no deserto la começar o periodo lendario, d'ora em deante assumpto das cogitações supersticiosas do sertanejo.

O general Arthur Oscar, na ordem do dia n. 145, de 6, congratulou-se com as forças sob o seu commando pela feliz terminação da campanha: em rapida synthese salientava os serviços, a bravura e os esforços de todos durante 103 dias de fogo. No mesma dacta despedia-se dos batalhões 1°. de S. Paulo e 5°. da Bahia, que recolheram-se ás suas sédes. As valorosas milicias Estaduaes muito mereceram do Paiz n'aquella crize, em saliencia o 5°., que desde os primeiros combates batia-se valentemente.

A' 7 effectuava sua retirada o batalhão do Amazonas, com seu bravo Commandante Candido Mariano e a 8 tambem partia a brigada