Página:A Guerra de Canudos.djvu/76

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
62
A Guerra de Canudos

em procura d'agua e de lenha, vasculhando o mato, zombando dos espinhos.

O esquadrão de cavallaria, do 31°., com 60 praças armadas á lança, seguia na frente. Os batalhões se revesavam no serviço de vanguarda e do acampamento.

No trajecto occorreram varios casos de fébre, produzidos pela má qualidade das aguas, inclusive a do Vasa-Barris, cuja corrente deslisa sobre a areia alvissima, formando comoros sucessivos e, em outros pontos, rolando sobre seixos. O leito do rio é extremamente sinuoso, ás vezes apertado entre altas barrancas, as aguas correndo rumorosas e rapidas, ou então largo, banhando bellas praias, sombreadas de espessa vegetação.

A' 30 de Maio chegou a brigada em Geremoabo, onde acampou. Esta villa, se compõe de uma unica rua e uma grande praça, na qual está a igreja, de tosco feitio e vetusta apparencia. O aspecto é mesquinho e tristonho, perdida no meio d'aquelle sertão bruto, n'um isolamento de acabrunhar. E' constituida d'umas 300 casas, d'um só pavimento, velhas e ennegrecidas pela acção do tempo, em grande parte ameaçando ruinas e deshabitadas, tendo consideravel parte dos habitantes seguido para Canudos.