Página:A Menina do Narizinho Arrebitado (1920).pdf/37

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

NARIZINHO ARREBITADO

do está pagando o crime de ser dorminhoco. Foi castigado só porque não poude resistir no somno...

— É bem feito, respondeu a aranha. Quem o mandou comer as minhas sessenta filhas?

— Então, disse Narizinho, aqui neste reino, um pilhando o outro de geito é zás, para o papo?

— Isso mesmo, minha filha, tal qual entre os homens, que são uns urubús comedores de carne de cadaveres.

A Menina do Narizinho Arrebitado (pag 33. crop).png

Narizinho espantou-se muito com a idéa que os bichos faziam dos homens e quiz desmentir a aranha. Mas não poude porque a aranha a interrompeu dizendo:

— São urubús, sim, e comem cadaveres de animaes. Já tive minha teia num açougue da cidade e todas as noites via chegar um carroção cheio de cadaveres de bois, carneiros e porcos esfolados, que um homem, chamado açougueiro, todo sujo de sangue, vendia aos pedacinhos ás criadas de cesta.