Página:A Patria Brazileira.djvu/298

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
— 280 —


mão, e acenaram para terra, como que os havia ahi. Mostraram-lhes uma gallinha, quasi haviam medo d′ella e não lhe quizeram pôr a mão, e depois a tomaram como espantados. Deram-lhes ahi de comer pão e pescado cozido, confeitos, pasteis, mel e figos passados; não queriam comer d′aquillo quasi nada, alguma cousa, se a provavam, lançavam-na jogo fora. Trouxeram-lhes vinho por uma taça, jozeram-lhes assim á boca tam-alavez, e não gostaram d′elle nada, nem o quizeram mais. Trouxeram-lhes agua por uma albarrada; tomaram d′ella senhos bocados, e não beberam; somente lavaram as bocas e lançaram fora. Viu um d′elles umas contas de rosários brancos, acenou que lh′as dessem, e folgou muito com ellas, e lançou-as ao pescoço.

E depois tirou-as e embrulhou-as no braço e acenava para a terra, e então para as contas e para o collar do capitão, com que dariam ouro por aquillo. Isto tomávamos nós pelo desejarmos, mas se elle queria dizer que levaria as contas e mais o collar, isto não queríamos nós entender; porque lh′o não havíamos de dar. E então estiraram-se assim de costas na altatifa a dormir...

O capitão lhes mandou pôr ás suas cabeças senhos coxins..., e lançaram-lhes um manto em cima.

E elles consentiram e jouverani e dormiram!»

Em outra passagem, escreve Caminha:

«A feição d′elles é serem pardos, maneira de avermelhados, de bons rostos e bons narizes, bem feitos; andam níis, sem nenhuma cobertura.., traziam ambos o beiço de baixo furado, e mettido por elle senhos ossos d.′osso brancos, de compridão de uma mão travessa e de grossura de um fuzo d′algodão, e agudo na ponta, como furados. Mettem-nos pela parte de dentro do beiço, e o que lhe fica entre o beiço e os dentes é feito como roque enxadrez; e em tal maneira o trazem ahi encaixado que lhes não dá paixão, nem lhes torna a fala, nem o comer, nem beber. Os cabellos nem são corredios, e andavam tosquiados de trosquia alta, mais que de sobrepente de bôa grandura, e rapados até por cima das orelhas. E um d′elles trazia por baixo da sulapa, de fonte a fonte, para detrás, vima maneira de cabelleira de pennas d′ava amarellas, que seria de compridão de um cento mui basta e mui cerradas que lhe cobria o toutiço e as orelhas; a qual andava pegada nos cabellos penna e penna com uma confeição branda como cera, e não no era!...»