Página:A Vida de Antonio Rodrigues Ferreira.pdf/28

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
40
REVISTA TRIMESTRAL


Mas onde resplandecia mais sua alma candida era na sacrosanta pratica da caridade, que soube sempre exercer com tanta reserva que se tornava invariavelmente conhecida pela bocca do beneficiado; porque elle comprehendia melhor do que ninguem que em materia de caridade onde acaba o mysterio começa a ostentação[1].

A sua mão nunca se fechou ao pobre e o seo coração viveu sempre aberto para todos os infelizes.

Só depois de sua morte é que se soube ao certo quanto a modestia encobria nelle tanta virtude!

A quantas familias não soccorria? A quantos orphãos não amparava? A quantos, sem distincção de côr politica, não protegeo?

E’ cedo para declinar nomes, mas não o é para lembrar os seos feitos.

Entre muitos tinha por devoção, todos os mezes, comprar certo numero de bilhetes da loteria da Côrte, unica que havia então, para repartir por 12 donzellas pobres as sortes que sahissem[2].

Por tudo isso morreu pobre, podendo ter accumulado honradamente boa fortuna![3] E’ —


Que o bom religioso verdadeiro
Gloria vãa não pretende, nem dinheiro.[4]


IX

Em grande parte seu extraordinario valimento provinha da inexcedivel abnegação em todos os seos actos.


  1. Alberie Segond, "Dia de S. Nunca," Traducção de Salvador de Mendonça, Pag. 120
  2. Vide Pedro II n. 1909 de 30 de Abril de 1859.
  3. Todos os seos possuidor, segundo seo inventario, andaram por 17:507$260!
  4. Camões, "Lusíadas," C. 10, E. 150