Página:A bandeira nacional (Eduardo Prado).pdf/19

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
14
Historia


obra de Barlœus, representando combates da guerra hollandeza no Brasil[1]. A cruz de Christo, a esphera armillar de Dom Manoel (armas dadas a este principe por Dom João II)[2] e as quinas portuguezas eram simultaneamente usadas como emblemas do rei de Portugal nas terras recem-des-cobertas[3]. A bandeira, porém, era sempre branca.


  1. Barlœus: Rerum per octennium in Brasília, 1647. Gravuras: Loanda Sancti Pauli et Quartum Prœlium.
  2. Damião de Góes, Chronica dei Rei Dom Emanuel , part. I, cap. V.
  3. Na raríssima obra — Ho Preste loam das Indias. Verdadeira informaçam das terras do Preste Ioam, segundo vio e escreveo oh padre Francisco Alvarez, capella del Rey Nosso Senhor. Coimbra, 1549 — ha uma curiosa gravura representando a entrada do embaixador do rei de Portugal, D. Rodrigo de Lima, na côrte da Ethiopia, em 1520. Os arnezes do cavallo do embaixador são ornados com a esphera armillar, que também se vê no chapéo do escudeiro que o acompanha e que, tendo nos arnezes do seu ca-page 15vallo a cruz de Christo, empunha um pendão com as quinas.