Página:A campanha de Canudos.pdf/63

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
a campanha de canudos
59

fome e a sêde seriam neutralizadas.— Febronio de Brito, major.»

Bem facil é calcular a surpreza, que a noticia desses acon­tecimentos causou por toda parte. A victoria da autoridade não havia sido oompleta. Canudos continuava de pé, tendo esta verdade repercutido extensa e dolorosamente no paiz inteiro.

Era um punhado de praças de linha, disciplinadas e aguer­ridas, que sertanejos ignorantes e sem tactica obrigavam á re­tirada, em que só a calma e a ordem poderam salvar a columna e sua honra.

Mas o Brazil, que desde muito estava habituado a ver o seu exercito sahir victorioso e glorificado de todas as refregas e si­tuações, estremecia de susto diante daquella occurrencia, que lhe parecia prejudicar — de leve embora — o prestigio das armas republicanas.

Por isto, a opinião publica se levantou como um só homen para exigir — que se continuasse a luta, até que esta produzisse um resultado satisfactorio e digno para a legalidade. Do norte ao sul do paiz correu — desde logo — um fremito de profunda indi­gnação. Canudos começou a ser apontado como o valhacouto de rebeldes, cujo timbre consistia em ludibriar a republica, formando um Governo à parte, e pretendendo uma independencia que, por ser absurda, os collocava mais ainda fóra da lei.

Como de costume, a imaginação popular apoderou-se do facto para lhe emprestar proporções descommunaes ; e o vulto de Antonio Conselheiro, sahindo dá penumbra, entrou então na luz plena da publicidade e do renome.

Algo de sobrenatural e maravilhoso se attribuia ao domi­nador de Canudos. Cada qual contava a seu respeito um episodio, uma particularidade, uma noticia extravagante ou curiosa. Nem mesmo faltava quem procurasse explicar o imprevisto dos dois encontros como effeitos de thaumaturgia.

Nessa occasião se espalhou, por exemplo, que o Conselheiro não olhava para mulher alguma, e que, além de se alimentar com parcimônia iuegualavel, submettia-se a flagicios estupendos.

E não era tudo ainda. Os discípulos mais enthusiastas pro­palavam — que o seu mestre e pae, o Conselheiro, todos os dias,