Página:A campanha de Canudos.pdf/91

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
a campanha de canudos
87

A policia, no entanto, entendeu ser medida de prudencia prohibir — que o meeting fosse levado a effeito, e neste sentido combinou com os promotores da reunião. Foram, conseguintemente, dissolvidos os grupos que já se tinham formado, mas elles, recompondo-se pouco depois, desfilaram pelas ruas principaes da cidade, erguendo vivas e morras, e perturbando deste modo a publica tranquillidade.

A casa da redacção commum á Liberdade e á Gazeta da Tarde, orgãos ambos monarchistas, foi invadida pela onda popular, a que tudo cedeu e que nada poupou. Quasi ao mesmo tempo, outro grupo irritado e numeroso vencia, a golpes de machado e picareta, a resistencia das portas do predio da rua do Sacramento, em que os dois jornaes eram impressos. Todo o material typographico foi inutilizado, rapida e completamente.

Sem mais demora, o mesmo grupo seguiu para a rua da Asembléa, onde o Apostolo, folha religiosa, tinha as suas officinas, que foram varejadas; e tudo quanto nellas existia ficou en­tregue ao furor da multidão.

A policia, acudindo afinal, tratou de providenciar como lhe cumpria; e dentro de meia hora as ruas mais freqüentadas achavam-se occupadas por forças de infantaria, e de cavallaria tambem.

Não obstante, ás 8 ¾ da noite, debaixo da chuva torrencial que então cahia, longa fila de populares encaminhouse pelo largo da Carioca para a rua do Passeio. Che­gando ahi, toda essa gente parou defronte á casa de resi­dencia do coronel Gentil José de Castro, proprietário da Gazeta da Tarde e gerente do Liberdade. E, no meio de vivas estrepitosos e de insultos infamantes, foram quebradas as portas e vi­draças do predio, e desacatadas as pessoas que nelle se encon­travam. Mas, porque entre estas não estivesse o coronel Gentil, os desordeiros foram procural-o á outra parte, onde o assassina­ram facil e friamente. Foi na noite do dia 8. O coronel Gentil achava-se na estação de S. Francisco Xavier para tomar o trem que o devia conduzir a Petropolis, onde era intenção sua se refugiar. De repente, se viu cercado por um magote de pessoas armadas. Elle tentou ainda repellir a aggressão; mas, travan-