Página:A escravidão dos negros.pdf/82

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
78
A ESCRAVIDÃO

tes a acqulsição de fazendas, dando-lhes a liberdade do exercicio de sua religião em cada fazenda ou cantão fórmado de muitas fazendas, occupando 100 homens, com tanto que taes homens, brancos ou pretos, fossem livres.

     Analogas concessões póderiam ser feitas aos judêos. Eguaes vantagens póderiam tambem conceder aos judêos a Inglaterra e a Hollanda. E, sendo então as ilhas de negros da America ou da Africa o unico paiz submettido á um governo moderado, em que um judêo póderia possuir uma propriedade territorial verdadeira, tal orferta pódel-os-hia seduzir; e nem teriam que receiar a condicçào de só cultivar por meio de homens livres, porquanto, 1.° entre elles mesmo ha grande numero de individuos pobres e laboriosos, 2.° são por natureza sobrios, e economicos, e 3.° nã, seria difficil aos ricos estabelecer povoações em terras divididas entre familias a que adiantariam as primeiras despezas da cultura e do transporte, e com as quaes partilhariam o producto.

     Para augmentar a facilidade de taes estabellecimentos, talvez mesmo conviesse coasentir que fossem emancipados pela 6ª parte annualmente os escravos existentes já em uma fazenda comprada; entende-se a 6.ª parte do numero de escravos e escravas em estado de trabalhar que existissem na fazenda na occasião da compra, acompanhando as crianças menores de 15 annos os seus respectivos paes, de modo que a emancipação seria rapida, e o proprietario teria ao mesmo tempo grande interesse em conservar seus negros, pois a totalidade das mortes seria em pura perda para elle.