Página:A escravidão dos negros.pdf/89

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


e desgraçado do que um escravo. E, exceptuadas as epochas de calamidades ou de desgraças particulares, a vida do jornaleiro mais pobre é menos dura e menos infeliz que a dos negros escravos. Só os impostos de trabalhos forçados podiam reduzir por vezes parte do povo francez á uma condição ábaixo da dos escravos. Porém, em summa, ainda quando os camponezes francezes fossem, durante trinta dias por anno, tão desgraçados quanto os negros escravos, ¿seguir-se-hia por ventura que a escravidão deixaria de ser insupportavel? E, si tem-se ousado escrever em alguns pamphletos que o povo francez é por sua natureza tributavel, ¿dever-se-ha concluir que a escravidão dos negros é legitima na America? ¿Deixa, por ventura, uma injustiça do o ser pelo só facto de se provar que não é ella a unica commettida na terra?

     Vemos ainda allrgado que o colono, inleres~ado pela conservação de seus escravos, tratal-os-ha bem, assim como os europeos o fazem a seus cavallos. — Na verdade, os cavallos são castrados e as jumentas sujeitas por vezes á precauções que dizem adoptadas por alguns colonos para suas negras; esses animaes são condemnados á passar a vida no trabalho 011 presos tristemente a uma manjadoura; são fustigados por esporas para andair mais depressa; são sopeados por bridas que lhes cortam a bocca, reconhecida como parle muito sensivel do corpo do animal; são obrigados por chicutadas a fazer os esforços exigidos. Purém depois de tudo isto, os cavallos são cuidadosamente tratados, salvo ainda o caso da vaidade ou interesse de seus