Página:A morgadinha dos canaviais.djvu/305

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


O auto rompe com um monólogo de Herodes.

O tyranno da Judéa, sobresaltado e meditabundo, faz considerações substanciosas sobre a condição dos reis em geral e a sua em particular. Principia elle assim:


Não ha vida maïs inquieta,
Nem maïs cheia de cuidados,
Do que a de um rei que pretende
Conservar os seus estados.

O Cancella dizia isto em tom pausado, com os braços cruzados, medindo o palco a passos largos.

Continuavam varias proposições de physiologia do throno, e, do caso generico baixando ao particular, da these á hypothèse, principia a falar de si. Cancella, conhecedor dos segredos da arte, começava aquí a dar maïs vida á recitação, como para mostrar o maior empenho que tomava a alma n’este capítulo da especialidade. Referia-se aos annuncios da vinda do Messias, e inquietava-se; a maré das paixões subia; a voz traduzia-lhe o crescimento. Depois seguia-se um como reflexo de desalento, para com maïs violencia se exaltarem os affectos. Nos paroxismos da furia, o Cancella, dando toda a fôrça á sua voz potente, soltava berros, que participavam da natureza dos do tigre.


Começarei desde logo
A publicar leis tyrannas,
Que aterrem os meus montés,
Os palacios e as choupanas.

Será tal o meu furor,
Tal a minha indignação,
Que ninguem se atreverá
A conquistar meu brazão.

O intéresse do espectáculo augmentava. Os olhos do publico principiavam a fixar-se. A excitação de animos a que os transportes de Herodes, inquieto pelo